Polícia apreende mais de três toneladas de maconha em Acari

Em operação que envolveu 200 policiais, dois suspeitos de serem traficantes foram mortos. Aulas foram suspensas

Por O Dia

Rio - A facção criminosa que domina o tráfico de drogas na Favela de Acari sofreu um grande revés na manhã de quinta-feira. Uma operação envolvendo mais de 200 policiais de vários batalhões terminou com a apreensão de mais de três toneladas de maconha. Também foram encontrados prensas de drogas, farto material de endolação e outros tipos de entorpecentes.

Dois homens que seriam traficantes foram mortos após confrontos com os PMs. Testemunhas acusaram policiais de terem executado os suspeitos. A polícia vai investigar esta hipótese.

Além dos tabletes de maconha, a polícia apreendeu material usado para preparar a droga para vendaDivulgação

A ação, que contou com a participação de homens do Comando de Operações Especiais (COE), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e do Grupamento Aeromóvel (GAM), foi iniciada às 6h e tinha por objetivo checar denúncias de esconderijos de drogas e armas.

Logo na entrada da favela, bandidos armados atiraram contra os policiais, que revidaram. Dois suspeitos foram baleados e levados para o Hospital Estadual Carlos Chagas, mas não resistiram aos ferimentos. Quatro escolas municipais tiveram que fechar, deixando 873 crianças sem aula pela manhã.

CÃO FAREJADOR

Os tabletes de maconha estavam escondidos em casas utilizadas para refino da droga. Em uma delas, o cão farejador do BAC, Clint, encontrou os cerca de 1,5 tonelada na parte subterrânea do imóvel.

“A estrutura encontrada nas casas comprova que a Favela de Acari é um reduto de distribuição de drogas para outras comunidades do Rio. A operação serviu para que pudéssemos mapear toda a região para novas ações”, explicou o major Marcelo Corbage, relações-públicas do Bope.

Também foram apreendidos sete quilos de pasta base de cocaína, duas prensas para cálculo dos ilícitos e potes de cheirinho da loló e lança perfume. Policiais do BPVE também encontraram um fuzil 7.62, munição e coletes. Todo o material foi encaminhado para a 39ª DP (Pavuna).

Últimas de Rio De Janeiro