Por marcello.victor

Rio - Renato Rufino da Silva, conhecido como Renato Negão, apontado pela polícia como o número 2 do tráfico de drogas na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, foi preso na noite desta segunda-feira na comunidade. Ele é sobrinho do traficante Marcos Vinícius da Silva, o Lambari, de 45 anos, preso pela última vez em 2010 e apontado como o dono das bocas-de-fumo no Jacarezinho. Renato teria assumido o controle após a prisão do tio e estaria à frente dos negócios mesmo depois com a implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na comunidade, em janeiro de 2013.

Segundo a polícia, contra Renato Negão havia um mandado de prisão pendente por roubo. Ele tinha sido beneficiado com um indulto de Natal e não voltou para a cadeia. Segundo a PM, ele foi abordado de carro e apresentou um documento falso com o nome de Evandro. Os policiais, porém, que já sabiam da presença do foragido na comunidade, o chamaram pelo nome verdadeiro e ele atendeu. Ao perceber o erro, Renato tentou fugir a pé, mas foi alcançado 500 metros adiante. Numa última tentativa, ele teria oferecido dinheiro ao militares em troca da liberdade.

Durante a permanência de Renato Negão na 25ª DP (Engenho Novo), a segurança na delegacia foi reforçada pela Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil. Por medida de segurança, durante a madrugada ele foi transferido para o Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio.

Na mesma delegacia, há dois anos, o traficante DG foi resgatado por cerca de 20 comparsas fortemente armados que invadiram o local e depois fugiram em motos e carros.

Você pode gostar