Por thiago.antunes

Rio - A Associação dos Magistrados do Estado do Rio (Amaerj) emitiu, nesta quinta-feira, nota demonstrando o seu apoio ao desembargador do Tribunal de Justiça (TJ) Siro Darlan. O magistrado, que determinou a soltura de manifestantes presos no Rio, havia feito duras críticas ao Ministério Público.

Em entrevista ao site BBC Brasil, Siro Darlan tratou o MP como um ‘serviço de inutilidade’ e que ‘somente é eficiente na prisão de pessoas negras e pobres’. Em sua defesa, a Amaerj disse que Darlan emitiu a sua opinião apenas sobre o sistema carcerário nacional, e não sobre o MP. O desembargador reiterou que na entrevista se referiu ao enclausuramento excessivo no Brasil.

Você pode gostar