Por paulo.gomes

Rio - A morte de uma idosa no início da manhã desta quarta-feira, que motivou um protesto de moradores, deixou cerca de 4.600 alunos da rede municipal sem aulas na região do Complexo do Chapadão, em Costa Barros, na Zona Norte. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 14 unidades escolares estão sem atendimentos no bairro.

Um ônibus foi utilizado pelos moradores do Complexo do Chapadão para fechar a Av. Professor Bernardino Rocha durante protesto por conta da morte de uma moradora da regiãoReprodução / TV Globo

O protesto teve início pouco depois das 7h, logo após a confirmação da morte de Maria de Lourdes Correia do Nascimento, de 68 anos, baleada por volta das 5 h, durante intenso tiroteio entre PMs do 41ºBPM (Irajá) e traficantes. Os moradores fecharam Avenida Professor Bernardino Rocha, colocando fogo em lixos e apedrejando um ônibus.

Muito abalada, Rosinete Nascimento Mendes, filha da idosa, afirmou que tentou falar com a sua mãe quando teve o início do tiroteio, mas não conseguiu. "Estava em casa quando escutei os tiros. Tentei ligar para ela mas o telefone aqui só dá fora de área, foi quando meu pai chegou lá desesperado", disse Rosinete, que em abril deste ano perdeu um filho de 22 numa situação parecida.

Segundo a assessoria da Polícia Militar, os agentes do 41ºBPM estiveram nas comunidades da Pedreira e da Quitanda para cumprirem um mandado de prisão e foram recebidos a tiros pelos traficantes. PMs do 9ºBPM (Rocha Miranda) e 14ºBPM (Bangu) reforçaram o policiamento no local e um veículo blindado da PM foi alvejado. O caso foi encaminhado para a Divisão de Homicídios (DH) da Capital, que já está fazendo a perícia no local.

Você pode gostar