Incêndio atinge depósito de automóveis no Mercado São Sebastião, na Penha

Bombeiros tentam controlar as chamas

Por nicolas.satriano

Rio - A causa do incêndio que atingiu um depósito de carros e destruiu mais de mil veículos na tarde deste sábado, no Mercado São Sebastião, na Penha, deve ser descoberta hoje, após perícia no local. Até as 20h de ontem, bombeiros de onze quartéis diferentes tentavam controlar o fogo, que começou às 16h e se espalhou rapidamente. A cortina de fumaça negra pôde ser vista vários lugares da Região Metropolitana. Moradores da Rua do Feijão e curiosos se assustavam com as seguidas explosões de tanques de gasolina e kits gás.

Confira a galeria: Incêndio atinge depósito de automóveis na Penha 

Fumaça do incêndio pode ser vista a 20 km de distância Reprodução Vídeo

Três pessoas foram hospitalizadas por inalar fumaça, mas não houve feridos. Funcionários do galpão, que pertence ao leiloeiro Rogério Menezes e tinha capacidade para dois mil carros, contaram que as chamas começaram após explosão espontânea em um dos veículos. De acordo com o filho do dono do depósito, Edgar Rogério, de 23 anos, imóvel e veículos possuiam seguro. “Mesmo assim, é muito duro ver todo patrimônio sendo destruído”, disse, comovido.

Ele não acredita em incêndio criminoso. “Tínhamos seguranças e não haveria motivo para isto”, opinou, enquanto funcionários se esforçavam para ‘salvar’ das chamas carros de vários modelos e preços, inclusive automóveis de luxo, como Porshes e Mercedes.

Há 15 anos no local, o espaço de 11 mil metros quadrados, que abriga carros retomados por financeiras, recuperados por seguradoras e proveniente de renovação de frotas de empresas, funcionava 24 horas. “Nunca vi nada parecido. Os carros entram e saem durante todo dia, sem que ninguém seja incomodado. Ouvi uma explosão e me deparei com esta cena”, disse o pedreiro Sandro Vaz, vizinho do galpão. André Bastos e André Cunha foram encaminhados ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, e passam bem, de acordo com o coronel do 28° GBM (Penha), Marco Campos.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia