Por daniela.lima

Rio - O domingo dos pais começou com esporte, reuniões em família, brincadeiras e declarações de amor por toda a cidade. O Sol e a temperatura quente contribuíram para para alegrar o dia de quem escolheu comemorar na Quinta da Boa Vista, em São Cristovão, na Zona Norte. Pais e filhos passearam nos jardins, à beira do lago e nas grutas. Já os mais esportistas preferiram as caminhadas e os passeios de bicicleta ao lado dos filhos. 

Elizomar Alves%2C pai de duas adolescentes%2C comemorou o seu dia com a filha caçula Raquel%2C de apenas 8 meses%2C na Quinta da Boa Vista Severino Silva / Agência O Dia


O tradicional piquenique de domingo ganhou ar especial, e famílias aproveitaram o clima bucólico e a vegetação do parque para a celebração ao ar livre. Elizomar Alves, 43 anos, morador do Itanhangá, contou que frequenta a Quinta da Boa Vista há cinco anos e disse que neste Dia dos Pais tem motivos para estar mais feliz ainda.

“É o primeiro ano que comemoro com a bebê. Estou emocionado. Já tenho duas filhas adolescentes e, agora, eu e minha mulher tivemos a Raquel, que completou 8 meses. Mantivemos a tradição de vir ao parque, que oferece diversão para adultos e crianças”, disse Elizomar. “Acabamos de almoçar. Agora, vamos ao Zoológico e queremos visitar, também, o Museu Nacional.”

Os pais que preferiram o lazer cultural escolheram o Parque Madureira, na Zona Norte. Um grupo de teatro apresentou duas peças infantis e, além dos espetáculos, as crianças puderam se divertir brincando no pula-pula, enquanto os pais conversavam nos bares.

Bruno Flávio, 31 anos, morador de Realengo, contou que este foi o segundo ano que está separado da mãe de sua filha, mas, mesmo assim, fez questão de passar o Dia dos Pais com ela.

“Esse dia é nosso. Passo todos os fins de semana com a minha filha, e o Dia dos Pais não poderia ser diferente. Já assistimos a peças de teatro e agora vamos almoçar”, contou Flavio, pai de Mariah Klara, 7 anos, que se disse feliz por ter ido ao escorrega, ter brincado no pula-pula e andado no triciclo.

Os restaurantes também ficaram cheios. Todo ano, assim como no Dia das Mães, é sucesso garantido. No Graça da Vila, em Cascadura, a fila era grande. Já no Garota do Papai, na Abolição, Márcia Cristina, o marido Fabiano e a filha Fernanda preferiram ver a espera com um olhar positivo. “Todos os anos a gente vem festejar o dia. Isso é que importa.”

Reportagem: Liz Fraga

Você pode gostar