Ex-sogro de Rodrigo Bethlem, Jorge Felippe é contra CPI do caso

Depois de se afastar para dar apoio à filha, presidente reassume a Câmara

Por O Dia

Jorge Felippe%3A sessão na CâmaraDivulgação

Rio - O vereador Jorge Felippe (PMDB) reassumiu nesta terça-feira a presidência da Câmara após ter se ausentado nas três sessões da semana passada. O parlamentar afirmou, em entrevista ao DIA, que precisou se afastar para dar apoio à filha, Vanessa Felippe. Segundo ele, a ex-mulher e delatora do deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB) está sob cuidados médicos.

“Eu sou pai. Minha filha é uma das personagens desse episódio. Ela está acamada, enferma e necessitou do meu apoio. Comuniquei à Câmara que me ausentaria nesse período porque ela precisava do meu suporte”, esclareceu. O presidente explicou que é contrário à instauração de uma CPI para apurar as denúncias de corrupção contra o ex-genro porque julga se tratar de um trabalho desnecessário para a Casa.

“Esse caso já está sendo apurado pelo STF, Procuradoria-Geral da República, Ministério Público Estadual, Poder Judiciário Estadual, Polícia Federal, Tribunal de Contas do Município e prefeitura. Precisa mais?”, questionou. Jorge Felippe ainda negou que haja relação entre a contratação da SCMM pela Câmara em maio de 2010 e o fato de a empresa ter doado dinheiro para a campanha de Bethlem naquele ano.

Reportagem de Gustavo Ribeiro

Últimas de Rio De Janeiro