Por paulo.gomes

Rio - O Ministério da Justiça autorizou o uso da Força Nacional de Segurança Pública no patrulhamento do Complexo da Maré, na Zona Norte, a partir desta terça-feira. A unidade, formada por policiais e bombeiros de todos os estados brasileiros, auxiliará o Exército, que já ocupa o conjunto de favelas desde abril deste ano. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União de hoje.

O uso da Força Nacional foi solicitado pelo governador do estado, Luiz Fernando Pezão, em 15 de julho. A tropa pode ficar na comunidade por 90 dias, ou seja, até a primeira quinzena de outubro. O efetivo a ser empregado não foi divulgado.

A portaria do Ministério da Justiça informa que a Força terá o papel de “preservar a ordem pública, a incolumidade das pessoas e do patrimônio do Complexo da Maré” e contará com o “apoio logístico e os órgãos de segurança pública” do estado do Rio de Janeiro.

O Exército ocupou a Maré com o objetivo de preparar terreno para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na região. A força armada está autorizada pelo governo federal a ficar pelo menos até outubro deste ano.

Você pode gostar