Por thiago.antunes

Rio - Mais um dos acusados de integrar a 'máfia dos ingressos' foi solto pela Justiça. Marcelo Pavão da Costa Carvalho deixou, na tarde desta quinta-feira, o Complexo de Gericinó, em Bangu, e já está em casa. O francês de origem argelina Mohamadou Lamine Fofana, acusado de chefiar o esquema de venda ilegal de entradas nos jogos da Copa, e os outros nove indiciados, seguem presos, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

"Estávamos concentrados em obter a liberdade dos clientes. Agora, teremos mais calma para avaliar o processo e a estratégia de defesa com mais calma", explicou o advogado Rafael Kullmann, que também representa Lamine Fofana.

Os advogados Rafael Kullmann e Gustavo Teixeira obtiveram no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, a extensão do pedido de liberdade provisória concedida na semana passada ao inglês Raymond Whelan. Acusado de ser o principal fornecedor de ingressos à quadrilha, o inglês era gerente executivo da Match Services, empresa com exclusividade para vender ingressos na Copa.

Você pode gostar