Cenas de novela na vida real em cerimônia no Chapéu-Mangueira

Dezenove casais dizem o sonhado ‘sim’

Por O Dia

Rio - Acostumadas a ver somente pela TV em cenas românticas de novelas, as crianças das comunidades Babilônia e Chapéu Mangueira, no Leme, assistiram neste sábado na vida real uma cerimônia de casamento comunitário que oficializou a união de 19 casais, que já mantinham relações estáveis há anos.

“As crianças daqui nunca tinham visto uma noiva de perto porque nós, de baixa renda, temos dificuldade casar no civil devido ao custo alto. Não sai por menos de R$ 1 mil”, diz a organizadora Janaína Novaes, da ONG S.O.S Anjos Especiais. O casamento foi realizado na quadra da Faetec, no Chapéu Mangueira. Sob os aplausos, eles entraram ao som da marcha nupcial, trocaram alianças e disseram o tão sonhado ‘sim’.

Raquel Correia e José Pedro Alves oficializaram união de 20 anos. Eles são pais de Vinícius%2C de 15 anos João Laet / Agência O Dia

“Esse casamento só foi possível porque ganhamos as cadeiras e as flores. A UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) deu um dos bolos e os refrigerantes”, conta Janaína, que adiou o seu casamento com Cosme Pereira, com quem vive há 26 anos, por falta de um documento. “Em maio, vamos fazer o primeiro casamento comunitário da Praia de Copacabana e eu serei uma das noivas”, afirma.

Desejo do véu e grinalda realizado

Pode parecer clichê, mas casar de véu e grinalda ainda é o sonho da maioria das mulheres. Raquel Correia, que vive há 20 anos com José Pedro Alves, não foge à regra. “Só não tinha me casado antes por falta de oportunidade. Quando surgiu essa chance, agarrei com unhas e dentes”, diz a mãe de Vinicius, de 15 anos, fruto do amor do casal.

Sob o olhar de encantamento das netas Rúbia, de 6 anos, e Morena Flor, de 4, Flávia Viana e Luiz Carlos Mesquita também disseram sim após mais de duas décadas de vida em comum. “Fui uma das primeiras a me inscrever para o casamento comunitário. Hoje é o dia mais feliz da minha vida”, conta.

Últimas de Rio De Janeiro