Polícia prende mais um suspeito da morte de empresária na Gávea

Klaus Kischkel Júnior participou do assalto a empresária Maria Cristina Mascarenhas e foi levado para a Divisão de Homicídios

Por O Dia

Rio - Policiais do 3º BPM (Méier) prenderam, na noite deste sábado sábado, mais um suspeito de ter participado do assalto que resultou na morte da empresária Maria Cristina Bittencourt Mascarenhas, conhecida como Tintim, dona do restaurante Guimas. Klaus Kischkel Júnior, 25 anos, o Júnior Playboy, foi abordado por policiais em um supermercado na Avenida João Ribeiro, em Pilares, e confessou ter participado do crime, que aconteceu em julho, na Gávea. Os PMs chegaram até ele através de uma denúncia anônima. 

Júnior Playboy foi capturado por PMs. Ele é acusado de participar do assalto que resultou na morte da empresária Maria Cristina MascarenhasDivulgação

De acordo com os policiais, Júnior Playbou foi encaminhado para a 25ª DP (Engenho Novo), onde os agentes confirmaram sua participação na morte de Tintim. O criminoso foi levado para a Divisão de Homicídios (DH), responsável pelas investigações. Outros três integrantes do bando já haviam sido capturados na Favela Paula Ramos, no Rio Comprido, e no Morro do Querosene, no Estácio. 

O delegado de plantão na DH, Daniel Rosa, não quis dar detalhes sobre a prisão de Júnior Playboy."Neste momento, não podemos passar nenhuma informação, pois ainda há um foragido e que pode ser capturado a qualquer momento", justificou Rosa, se referindo a Wendel dos Santos Gomes, o Negão, de 34 anos, considerado pela polícia chefe do bando que praticava saidinhas de banco e matou Tintim.

Relembre o caso

A empresária Maria Cristina Mascarenhas, de 56 anos, foi assassinada no dia 17 de julho, na Gávea, Zona Sul do Rio, após resistir a uma tentativa de assalto quando deixava uma agência bancária. De acordo com a polícia, o crime ocorreu às 12h57, quando Maria Cristina, dona do Restaurante Guimas, foi abordada por duas pessoas em uma moto, próximo à Praça Santos Dumont, e levou um tiro na cabeça ao puxar a sua bolsa.

Tintim voltava de uma agência bancária ao lado do Shopping da Gávea e sacou R$ 13 mil pra pagar os funcionários. Ela deixou o banco e seguiu em direção ao Guimas. Ao entrar na Praça Santos Dumont, na altura do número 138, parou para falar com uma ambulante. Começou a olhar saias, escolheu duas e mostrou para a vendedora o que ela gostaria que fosse feito na roupa.

Quando a ambulante voltou com a sacola, viu que duas pessoas apareceram numa moto, e o que estava na garupa, desceu e puxou a bolsa da vítima, efetuando o disparo em seguida. Os assaltantes levaram a bolsa, com o dinheiro dentro.

Últimas de Rio De Janeiro