Avó ajuda na prisão de pedófilo na Maré

No WhatsApp, mulher finge ser o neto, de 11 anos, e leva polícia a local marcado para encontro

Por O Dia

Rio - Graças à ação da avó de uma vítima de abuso sexual, José Raimundo Gomes, de 46 anos, foi preso em flagrante, no Complexo da Maré, sob a suspeita de aliciar e abusar sexualmente de crianças e adolescentes. Na casa dele, foi apreendido grande material pornográfico. 

Segundo Carlos Eduardo Rangel, delegado da 22ª DP (Penha), Raimundo atraía os menores, todos do sexo masculino, por meio de redes sociais, como Facebook e WhatsApp. A polícia suspeita que há pelo menos 15 vítimas. X., avó de um menino, começou a monitorar o celular do neto, de 11 anos, e desconfiou da conversa de José Raimundo com o garoto.

Para confirmar a suspeita, por uma semana, ela se passou pelo neto e, assim, conseguiu juntar provas. Ela marcou um encontro com o acusado, na empresa que ele trabalha como motorista, e depois foi à delegacia avisar à polícia.

“Nós (policiais) fizemos o flagrante de todo o material pornográfico e efetuamos a prisão. Em 2010, ele já havia sido preso por pedofilia e respondia em liberdade. Agora, ele vai ficar em regime fechado”, disse Rangel. 

Telefones, computadores, notebooks e mídias diversas, contendo fotografias e arquivos de vídeo de crianças e adolescentes em cenas de sexo, foram apreendidos no local da prisão. O acusado foi preso por produção, intermediação e armazenamento de pornografia infantil, com pena prevista de até 12 anos de prisão.

Últimas de Rio De Janeiro