Médico ortomolecular é preso por tráfico de remédios proibidos

Dr. Marenga, como é conhecido, atendia em condomínio médico de luxo na barra e cobrava R$ 500 a consulta

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia Especial de Crimes Contra o Consumidor (DECON) prenderam, nesta quinta-feira, após quatro meses de investigação, o médico ortomolecular Carlos Alberto Marenga, 73 anos, famoso por programas de emagrecimento utilizando medicamentos proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), como Anfepramona e Femproporex. Marenga vai responder pelo crime de tráfico de entorpecentes, art. 33 da lei 11.343/06 e falsificação de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais.

No momento da entrada dos policiais na residência do médico%2C ainda foram encontrados funcionários dele manipulando e embalando as cápsulas de medicamentosDivulgação

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão no consultório e na residência do médico, onde foi encontrada toda a matéria prima proibida para a fabricação das “fórmulas emagrecedoras”. No momento da entrada dos policiais na residência do médico, ainda foram encontrados funcionários dele manipulando e embalando as cápsulas de medicamentos.

Segundo o delegado titular da especializada, Ricardo Barboza, as investigações vão seguir com o objetivo de identificar outras pessoas que tenham participado do crime, bem como de que maneira o médico tinha acesso à compra de tais medicamentos, uma vez que sua entrada e comercialização são proibidas no País.

“Kits” – O Dr. Marenga, como é conhecido, atuava há mais de 20 anos na Barra da Tijuca, e atendia pacientes da classe média alta. Em seu consultório, em um condomínio médico de luxo, no mesmo bairro, atendia, em média, dez pessoas por dia, ao valor de R$ 500 a consulta.

No mesmo prédio, funcionava uma farmácia de manipulação de propriedade do médico, onde eram vendidos medicamentos com os rótulos trocados, com o objetivo de burlar a fiscalização. Um “kit”, como era chamado pelo Dr. Marenga, era vendido em torno de R$ 400. 



Últimas de Rio De Janeiro