Funcionário da Light é detido e confessa roubo de bicicleta

Empresa demite suspeito por justa causa

Por O Dia

Rio - A polícia deteve ontem um suspeito de furtar a bicicleta elétrica de uma jornalista, na segunda-feira, em frente a supermercado do bairro Jardim Botânico. O caso foi noticiado com exclusividade pelo DIA ontem. À reportagem, a vítima contou que testemunhas disseram ter visto o ladrão colocando o veículo numa Fiorino com o símbolo da Light. As suspeitas foram confirmadas na 15ª DP (Gávea), onde o funcionário da concessionária Alan Teixeira Barbosa confessou o crime.

Como não houve flagrante, Alan vai responder em liberdade. Pouco antes do crime, ele havia entregado cartas a moradores do bairro. A Light informou que o demitiu por justa causa. O caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim), órgão que trata das infrações de menor poder ofensivo.

Dona da bicicleta, a jornalista Maria Luiza Fernandes, de 49 anos, perdeu dois dias de trabalho para ajudar o trabalho da polícia, verificando as imagens do circuito de segurança de prédios vizinhos.
“Eu quis colaborar ao máximo, mas já não tinha esperanças de que teria o veículo de volta, já tinha até acionado o seguro”, contou, após recuperar a bicicleta, avaliada em cerca de R$ 3,5 mil.

As imagens, que foram entregues a investigadores, mostravam o ladrão perambulando, por sete minutos, ao redor do bicicletário onde veículo estava preso. O criminoso levou três minutos para retirar a bicicleta do lugar.
Por meio de nota, a Light informou que colaborou com a polícia nas investigações e rastreou os veículos da companhia que atendiam ao perímetro do local onde aconteceu o roubo.

A empresa disse que repudia veementemente qualquer ato de desvio de conduta e que mantém rígido Código de Ética. A concessionária pede à população que avise, por meio do Disque-Light (0800-0210-196), sempre que presenciar qualquer atitude suspeita de profissional da empresa ou a serviço dela.

Últimas de Rio De Janeiro