PM mata sobrinho de miliciano Batman, um dos chefes da Liga da Justiça

Após confronto na Baixada, seis suspeitos de integrar milícia foram presos com armas e munição

Por O Dia

Rio -  Um homem identificado como Raphael Rômulo Barreiros do Nascimento, de 32 anos, foi morto na madrugada desta sexta-feira em confronto com policiais militares do Batalhão de Choque, na Estrada Rio-São Paulo, na altura do bairro Guandu, em Nova Iguaçu. Segundo a Polícia Civil, ele era sobrinho do miliciano Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, um dos chefes da Liga da Justiça, que agia na Zona Oeste do Rio.

Durante a ação da PM na Baixada, outros seis supostos criminosos foram presos e levados para a 56ª DP (Comendador Soares), onde o caso foi registrado. Agentes investigam se o grupo tem envolvimento com algum grupo miliciano, pois o local onde aconteceu o tiroteio é rota de fuga para Campo Grande, onde há atuação de paramilitares.

Policiais faziam patrulhamento de rotina quando desconfiaram de homens armados em dois carros, um Gol cinza e um Kia Sportage prata. Ao serem abordados, os sete suspeitos atiraram contra os militares, que reagiram. No confronto, o sobrinho de Batman foi baleado. Socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cabuçu, ele não resistiu aos ferimentos. As armas dos PMs foram apreendidas para perícia.

Polícia apreendeu com o bando cinco pistolas%2C dois fuzis%2C uma submetralhadora e granadaIvan Teixeira / Hora H / Agência O Dia

Com o grupo, considerado pela polícia como ‘muito perigoso’, foram apreendidos cinco pistolas, dois fuzis, uma submetralhadora, uma granada, um revólver, dez celulares, um radiotransmissor, munição de diversos calibres e uma quantidade de dinheiro.

Foram presos: Hilton Fábio dos Santos de Oliveira Precher, de 26 anos, Wallace Araújo das Neves, de 27, Bruno Caetano Campos, de 22, George da Silva Soares, de 24, Jefferson Santana Pereira da Cruz, de 27, e Paulo Sérgio Paula de Lima, de 30. De acordo com a Polícia Civil, eles foram autuados em flagrante por receptação de veículo, posse ilegal de armas de uso restrito e formação de quadrilha.

Tio fugiu de presídio em 2008

Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, tio do suspeito morto, foi condenado a 30 anos de prisão, em novembro de 2013, por ser o mandante da execução de um segurança, em março de 2009. O miliciano ainda foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado por formação de quadrilha. Ele fugiu de Bangu 8, em outubro de 2008, e recapturado em maio de 2009.

Últimas de Rio De Janeiro