Por thiago.antunes

Rio - Uma estação elevatória de esgotos foi inaugurada nesta quinta-feira na Baixada. Ela custou R$ 6 milhões e vai beneficiar cerca de 100 mil pessoas, de acordo com o presidente da Cedae, Wagner Victer: “Este é mais um projeto que vai ao encontro dos compromissos olímpicos de despoluição da Baía de Guanabara”.

A Estação Elevatória de Esgotos de Santo Elias é totalmente automatizada. Ele foi construída, segundo a Cedae, com as técnicas mais avançadas de redução do consumo de energia e tem capacidade de bombear 180 mil litros por segundo de esgotos para a Estação de Tratamento de Sarapuí — onde o esgoto passará por processo de tratamento secundário, que retira 98% das impurezas.

Com a conclusão da obra, os bairros Jacutinga, Santo Elias, Cruzeiro do Sul e parte de Juscelino, em Mesquita, e Vila Nova, Presidente Juscelino, K-11 e parte do Centro de Nova Iguaçu passam a ter acesso ao sistema de coleta e tratamento. “Esta é a última etapa do Programa de Despoluição da Baía de Guanabara relacionada ao sistema de esgotamento sanitário de Sarapuí”, frisou Wagner Victer. “Com a a elevatória, Mesquita se torna a cidade da Baixada com a maior cobertura de esgoto tratado”, disse prefeito de Mesquita, Gelsinho Guerreiro.

Você pode gostar