'Bandidos farão boca de urna para não votar no Pezão', diz Eduardo Paes

Prefeito fala sobre arrastões do último final de semana e disse que pode ter sido uma ação orquestrada pelos traficantes

Por O Dia

Rio - O prefeito Eduardo Paes disse nesta terça-feira queos arrastões que ocorreram nas praias da Zona Sul no último final de semana podem ter sido uma ação orquestrada pelos traficantes para desestabilizar a reeleição do atual governador, Luiz Fernando Pezão. A afirmação foi feita durante visita à obra do Túnel do Engenho Velho, em Sulacap, na Zona Oeste. 

"Tem gente incomodada com a possibilidade de reeleição do governador Pezão, que é o que eu acho que vai acontecer. Esses arrastões podem ter relação com uma ação orquestrada pelos traficantes para desestruturar a reeleição do governador. O trabalho de Pezão tirou uma parte importante do lucro desses criminosos", disse Eduardo Paes fazendo menção às Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que tirou o território do traficantes. "Daqui a pouco todos os bandidos do Rio vão fazer boca de urna para não votar no Pezão".

Questionado se havia alguma motivação política dos partidos ligada aos arrastões, Paes foi enfático: "Não consigo acreditar que tenha candidators a governador com grau de delinquência tão grande", finalizou.

Últimas de Rio De Janeiro