Por thiago.antunes

Rio - Nova Iguaçu vai ganhar amanhã o Centro de Acolhimento ao Deficiente (CAD), o primeiro da Baixada Fluminense. Segundo o censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada quatro moradores do município tem algum tipo de deficiência.

O centro funcionará de segunda a sexta-feira e terá uma equipe formada por fisiatra, urologista, enfermeiro, assistente social e fisioterapeuta. Os portadores de deficiência serão cadastrados e encaminhados para as unidades de saúde do município, onde poderão ter o atendimento adequado. Além disso, o CAD também vai transportar os pacientes que têm dificuldades de locomoção e os medicamentos.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior, o CAD tem o objetivo de mapear as principais carências dessa parcela da população e de garantir o acesso aos serviços com mais facilidade. “Para prestar um serviço de qualidade precisamos saber quem é o nosso paciente, por isso, o usuário que procurar o CAD será cadastrado. Nosso objetivo é melhorar a assistência e assegurar os direitos de nossa população”, explicou o secretário. A sede do CAD fica em anexo ao Centro de Saúde Vasco Barcelos no Centro de Nova Iguaçu na Rua Bernardino de Mello 1895, no Centro de Nova Iguaçu.

Você pode gostar