COI elogia e afirma estar satisfeito com obras para as Olimpíadas no Rio

Prefeito Eduardo Paes comemorou encontro: 'Há seis meses tivemos um momento de críticas e cobranças'

Por O Dia

Rio - Diferente do que aconteceu há seis meses, quando a comissão do Comitê Olímpico Internacional (COI) esteve no Rio de Janeiro e mostrou-se preocupada com o andamento das obras para os Jogos Olímpicos de 2016, desta vez, os membros da comissão ficaram bem impressionados.

Em coletiva realizada na tarde desta quarta-feira na sede do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos, os membros da comissão teceram os maiores elogios ao comprometimento das autoridades envolvidas e afirmaram estar satisfeitas com o cronograma e os prazos das obras. Nawal El Moutawakel, presidente da Comissão de Coordenação do COI para os Jogos Rio 2016, disse que a comissão ouviu todas as áreas e que a equipe responsável pelas obras demonstrou que a situação está sob controle. “Nesses últimos dias de visita pudemos perceber que o trabalho está se desenvolvendo muito bem, o que nos deixou muito contentes”.

Questionada do por quê de tanta preocupação na ocasião da última visita, Nawal fez uma espécie de mea culpa e respondeu que a situação há seis meses fazia parte do processo e que todo o trabalho feito desde então foi de extrema importância. A presidente da Comissão disse ainda que ouviu do ministro dos Esportes Aldo Rebelo, do governador Pezão e do prefeito Eduardo Paes que os jogos vão deixar um legado bastante significativo para a cidade, como as linhas do BRT, um novo metrô e a revitalização da zona portuária. “Estamos muito satisfeitos com o Rio de Janeiro”, confessou.

Christophe Dubi%2C Nawal El Moutawakel%2C Carlos Arthur Nuzman e Sidney LevyDivulgação

O único momento saia justa da coletiva foi quando um repórter quis saber a opinião dos membros da comissão sobre a questão judicial que envolve o campo de golfe que está sendo construído na Área de Proteção Ambiental do Parque de Marapendi. A Justiça vai decidir em breve se a obra deverá se adequar às exigências ambientais do Ministério Público do Estado ou manter o projeto atual da prefeitura. Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, prontamente respondeu que tudo o que se refere ao campo de golfe é de responsabilidade da prefeitura.

Em nota, a prefeitura informou que as obras do Campo de Golfe estão em dia e que ele será entregue até o fim desse ano. “Vivemos em um sistema democrático e ações judiciais fazem parte desse processo. Outras grandes obras que têm transformado o Rio de Janeiro também foram alvo de ações judiciais e, em todos os casos, a prefeitura apresentou seus estudos e argumentos à Justiça sem que tenha havido qualquer decisão desfavorável. No caso do Campo de Golfe, a Prefeitura do Rio tem dado todas as explicações ao Poder Judiciário e respeitará sua decisão, apresentando os recursos que lhe couberem. Como já demonstrado para a Justiça, a construção do Campo de Golfe para as Olimpíadas de 2016 está absolutamente dentro da lei, sendo autorizada em observância da legislação devidamente aprovada pela Câmara de Vereadores, e em atendimento aos requisitos ambientais e também aos compromissos olímpicos”, dizia a nota.

O prefeito Eduardo Paes não esteve presente à coletiva de imprensa, mas pela manhã se reuniu com os membros do COI e considerou o saldo do encontro positivo. "A reunião foi super positiva. Há seis meses tivemos um momento de críticas e cobranças. As obras do Parque Olímpico, hoje, correm a todo vapor. Trata-se de um desafio permanente".

Últimas de Rio De Janeiro