Por thiago.antunes

Rio - O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) informou, na tarde desta segunda-feira, que técnicos da Gerência de Qualidade da Água fizeram vistoria e coleta de material nesta segunda-feira na praia de Copacabana, altura do posto seis, devido ao surgimento de manchas escuras na água.

A análise laboratorial revelou que se trata de uma macroalga rodófita, típica dos costões rochosos e caracterizada pela cor avermelhada. Esta espécie de alga, que provavelmente se desprendeu do costão devido ao mar agitado do final de semana, não representa nenhum risco à saúde dos banhistas.

Você pode gostar