Funcionários de hospital onde idosa foi encontrada morta fazem reivindicação

Uma abertura de CPI está sendo estudada, caso as questões não sejam solucionadas e o município não faça a intervenção na unidade de saúde

Por O Dia

Rio - Médicos e funcionários da Centro de Emergência Regional (CER) da Barra entregaram, na última quarta-feira, uma lista com propostas para melhorar a qualidade do trabalho e o atendimento aos pacientes. O pedido foi entregue aos membros da Comissão Municipal de Saúde da Câmara do Rio logo após os integrantes da comissão terem encontrado irregularidades na unidade, e inclusive, terem constatado a morte de uma idosa de 89 anos que estava ligada a aparelhos com defeito no leito 4. 

Lista com as reivindicações dos médicos da Coordenação de Emergência Regional (CER)Divulgação

Os membros da comissão estão pedindo intervenção nessa unidade da Barra e caso as questões não sejam solucionadas, eles estudam a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar irregularidades no local e o que está sendo feito com o dinheiro destinado à Rio Saúde - empresa que administra a rede municipal de saúde.

Dentro da pauta de reivindicação dos médicos estão o compromisso com o trabalho; respeitar a hierarquia; maior número de médicos reguladores (da Rio Saúde); agilizar a transferência dos doentes crônicos da unidade; encaminhamento para os pacientes psiquiátricos; manter fisioteorapeutas na unidade, gratificação para a chefia de plantão; serviço social atuante (assistente social 24h); limpeza no local; serviços de vigilantes e uma melhor nutrição para os pacientes e funcionários.

O CER foi inaugurado há dois anos e foi criado para diminuir o volume de pacientes do Hospital Municipal Lourenço Jorge, que fica ao lado. Hoje, a unidade encontra-se em estado precário, com falta de equipamentos, maquinário com defeito e várias irregularidades. 


Últimas de Rio De Janeiro