'Peço desculpas a minha família, que é negra', diz pichador de monumento a Zumbi

Segundo a Polícia Civil, dupla vai ter que limpar outras estátuas pichadas

Por O Dia

Rio -  Alessandro Nascimento e Cláudio Henrique da Silva, que picharam o monumento a Zumbi dos Palmares no domingo pediram desculpas durante depoimento na Cidade da Polícia, em Bonsucesso, na tarde desta terça-feira. "Quero pedir desculpas a minha família, que é negra. Se eu pudesse limpar (o monumento), limparia. Estamos arrependidos, foi de momento. É uma adreinalina. Eu não sabia o que era suástica", disse Alessandro.

Suspeitos tiraram fotografias diante do monumento pichadoReprodução

Segundo Cláudio, o ato não teve ligação com o Dia Nacional da Consciência Negra. "Nós somos negros. Não tivemos pretensão de atingir nenhuma etnia", afirmou. De acordo com a Polícia Civil, eles terão que limpar outras pichações que fizeram na cidade. Os agentes informaram ainda que a dupla já tinha passagem pelo crime de pichação.

Ao espirrar tinta em um dos olhos do monumento, a um mês do Dia da Consciência Negra, os pichadores fizeram com que o produto escorresse, dando a impressão que a imagem chora.

Não satisfeitos em sujar a imagem com várias inscrições em tinta branca, os criminosos marcaram ainda a testa do monumento com uma suástica, símbolo consagrado como racista pelo nazismo de Adolf Hitler. Equipes da Comlurb fizeram a limpeza da estátua no início da tarde desta segunda-feira.

"Eu sempre ouvi falar dessas pichações, mas depois que eu vi, me senti ainda mais incomodado. É horrível que isso aconteça. É triste", opinou o operador de máquinas Diego Neiva, de 23 anos.

Últimas de Rio De Janeiro