Policiais militares apreendem drogas e armas na Mangueira

Uma pessoa foi presa durante ação dos policiais na comunidade da Zona Norte

Por O Dia

Uma pessoa foi presa durante ação dos policiais na comunidadeFabio Gonçalves / Agência O Dia

Rio - Desde a morte do ex-traficante, Francisco Paulo Testas Monteiro, o Tuchinha, no início de setembro, o policiamento na Mangueira está reforçado. Nesta terça-feira durante uma varredura, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira, com apoio do Grupamento de Intervenção Tática (GIT), revistaram uma casa na localidade conhecida como Icaraí, onde encontraram um fuzil calibre 556, dois carregadores, munições, uma granada e alguns fardamentos do exército.

Também foram apreendidos 99 frascos de lança-perfume, 49 comprimidos de ecstasy, duas embalagens com pasta base de cocaína, uma prensa hidráulica, uma balança de precisão e farto material para endolação de entorpecentes em geral. Na Rua Poteri, um homem foi detido com mandado de busca e apreensão por furto em aberto. O material e o homem serão levados para a 17ª DP (São Cristóvão).

Na noite da última sexta-feira, o soldado da PM Tiago Rosa Coelho da Silva, 30 anos, foi morto durante um confronto na localidade conhecida como Buraco Quente.

No domingo, policiais da Divisão de Homicídios (DH) prenderam Simão de Mesquita Freitas, conhecido como "Paraíba". Ele é apontado como autor do homicídio do PM.

Uma pessoa foi presa durante ação dos policiais na comunidadeFabio Gonçalves / Agência O Dia



Últimas de Rio De Janeiro