Tiroteio na Vila do João assusta moradores da Maré

Funcionários da Fiocruz, situada nas proximidades do conjunto de favelas, se abrigaram nos corredores da unidade

Por O Dia

Rio - Um intenso tiroteio assustou quem passava pela Avenida Brasil, na tarde desta terça-feira, na altura do Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. Funcionários da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informaram à reportagem de O DIA que precisaram se esconder nos corredores da unidade.

De acordo com o Comando da Força de Pacificação, houve disparos de arma de fogo na Vila do João, que faz parte do conjunto de favelas, nesta tarde. Segundo os militares, não há registro de feridos ou mortos na região.

Prisões no Conjunto Esperança

Na manhã desta terça, dois suspeitos de envolvimento com facções criminosas no Conjunto Esperança foram capturados e os militares e apreenderan armas, drogas e munição. Não houve confrontos. Na ocorrência, foram presos Josinaldo dos Santos Silva, o Drogadão, e Maurício Augusto dos Santos, o Di Fuga, ambos ligados às lideranças do tráfico que atua na região.

Foram apreendidas ainda duas metralhadoras calibre 7,62mm similares à AK (com dois carregadores modelo tambor e 11 carregadores comuns), duas pistolas Glock 9mm (com dois carregadores comuns e dois alongados), duas granadas (uma de efeito de luz e som e outra de efeitos físicos), cerca de 630 munições calibre 7,62mm e cerca de 90 munições calibre 9mm, além de 100 pinos de pó branco semelhante à cocaína, um papelote com substância parecida com maconha, dois rádios comunicadores (com baterias extras e carregadores), cerca de R$ 1.400 e quatro celulares.

Últimas de Rio De Janeiro