Justiça do Trabalho nomeia interventor na Santa Casa

Decisão motivada por dívidas de funcionários pegou instituição de surpresa, já que eleição para novo provedor está marcada para esta terça-feira

Por O Dia

Rio - A Justiça do Trabalho nomeou, nesta segunda-feira, um novo interventor para a Santa Casa de Misericórdia do Rio. Por decisão da 62ª Vara do Trabalho, o desembargador aposentado Damir Vcribradic assumirá hoje o cargo pelo prazo de 30 dias, podendo ser prorrogado por até seis meses. A decisão foi tomada pelo juiz do trabalho Edson Dias de Souza, diante da dificuldade de executar uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho para pagamento de dívidas trabalhistas.

“Existe uma ação em execução em favor do conjunto de funcionários, há seis anos, que não consegue avançar por falta de informações sobre o montante da dívida”, disse o desembargador, que terá plenos poderes para administrar a instituição. Segundo ele, o provedor interino Luiz Fernando Mendes de Almeida será afastado temporariamente da função.

Hospital tem leitos fechados pela Vigilância Sanitária há um anoSaulo Stefano / Agência O Dia

A medida judicial pegou de surpresa a direção da instituição que programou para hoje à tarde eleição para escolher o novo provedor. O juiz Edson Dias foi informado pelo desembargador, mas até o fechamento desta edição não havia decidido se irá suspender o pleito. O engenheiro Marcelo Susini, mordomo (cargo de chefia) da Tesouraria, acusa a atual direção de não ter tomado nenhuma providência para sanar a crise financeira na instituição, que se arrasta há anos.

Afastamento

“Já se passaram 14 meses, desde o afastamento do provedor Dahas Zarur, e até hoje não foi publicada a relação dos 250 imóveis da Santa Casa listados pela Delegacia Fazendária que foram vendidos por ele. É o mínimo tentar recuperar esses imóveis”, critica Susini.

A reabertura da Santa Casa como hospital de excelência é uma das prioridades do governador reeleito Luiz Fernando Pezão. A meta é reativar os leitos para internação de pacientes, suspensa devido às más condições das instalações. A Santa Casa oferece somente atendimento clínico e ambulatorial em 15 enfermarias. O Hospital Geral da instituição já foi referência no estado. Chegou a ter 700 leitos.

Em outubro do ano passado, a Santa Casa foi interditada após inspeção da Vigilância Sanitária Estadual. Na época, foram encontradas irregularidades. As enfermarias, consultórios e salas de cirurgia foram consideradas insalubres. A instituição também foi descredenciada pelo SUS e perdeu o caráter filantrópico.

Últimas de Rio De Janeiro