Por felipe.martins
Dom Orani comandou a celebraçãoAlexandre Vieira / Agência O Dia

Rio - A Igreja de São Judas Tadeu, no Cosme Velho, Zona Sul carioca, recebeu cerca de 20 mil fiéis nesta terça-feira, dia do santo, considerado no Brasil o padrinho dos aflitos e das causas perdidas. A celebração contou com missas de hora em hora — uma delas celebrada por Dom Orani Tempesta, cardeal arcebispo do Rio — e comes e bebes do lado de fora, na quermesse.

O padre Valdir Lima, na paróquia desde 2004, conta a relação entre o apóstolo e o Flamengo. “Os fundadores da igreja, há 70 anos, fizeram essa associação entre o time de futebol e o santo. Desde então, ele leva a fama de padroeiro dos rubro-negros.” O sacerdote diz que sua adoração vem desde a Idade Média, lá pelo século 13, em países nórdicos. “Só depois a fé em São Judas Tadeu chegou aos países latinos e ao Brasil. É uma história bem antiga, que surgiu da devoção popular, e não da teologia. Esse clamor não vem do clero, e sim do povo.”

A novena de São Judas Tadeu na igreja, iniciada no dia 19, terá um encerramento na procissão, com a imagem do padroeiro, às 17h de sábado.

Você pode gostar