Por paulo.gomes

Rio - A vivência prática das novas formas de gestão pública que têm sido adotadas em Nova York, nos Estados Unidos, por meio de aulas teóricas e visitas locais promovidas pela Universidade Columbia foram alguns dos principais destaques apontados pelos servidores que pertencem ao grupo Líderes Cariocas, da Prefeitura do Rio. Eles foram selecionados para a etapa que ocorreu entre os dias 13 e 17 deste mês.

Para a engenheira Jessick Trairi%2C as aulas práticas foram os destaquesDivulgação / Raphael Lima / Prefeitura do Rio

Jessick Trairi, 36 anos, engenheira da Secretaria Municipal de Obras, contou que a experiência foi melhor do que ela imaginava. “Conseguimos ver ‘in loco’ as inovações e melhorias na gestão pública. Sabemos que a cidade de Nova York tem passado por diversas transformações e a imersão foi fundamental para trazer bons projetos para o Município do Rio de Janeiro”, afirmou.

Ela contou que durante visitação à central de atendimento nova-iorquina, a 311, que inspirou a criação da central de atendimento 1746, da Prefeitura do Rio, alguns dos responsáveis pelo projeto foram positivamente surpreendidos com o aplicativo móvel elaborado para reclamações ou sugestões para o Município do Rio.

Rodrigo Prado contou que foi possível perceber avanços na gestão localDivulgação / Raphael Lima / Prefeitura do Rio

Servidor da Secretaria Municipal de Saúde desde 2002, Rodrigo Prado, 38 anos, declarou que as aulas em Nova York foram importantes para perceber que os avanços na gestão municipal foram significativos. “Sabemos que há ainda o que crescer, mas o que já fizemos correspondem a importantes passos dados e isso precisa ser considerado”, disse.

De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Guilherme Schleder, “o investimento na qualificação do servidor, além de valorizá-lo, terá um efeito prático na gestão municipal, já que a experiência se traduzirá em projetos que serão aproveitados pela administração pública”. “Estamos incentivando a formação de profissionais”, avalia.

Você pode gostar