Por thiago.antunes

Rio - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara do Rio deve emitir parecer favorável, nesta quinta-feira, sobre a indicação do vereador Luiz Antonio Guaraná (PMDB) para o Tribunal de Contas do Município. O parlamentar, que é do mesmo partido do prefeito Eduardo Paes (PMDB), e por quem tem forte simpatia, deverá fazer parte do órgão responsável por fiscalizar as contas da prefeitura. O parecer vai analisar ser Guaraná atende aos requisitos do cargo.

Na sexta-feira, foi publicada a indicação do vereador no Diário Oficial, com a assinatura de 40 dos 51 vereadores. A nomeação também será votada em plenário. A vaga do TCM era do conselheiro Jair Lins Netto, que se aposentou. O presidente da Câmara, Jorge Felippe (PMDB), cobiçava o cargo, mas sua candidatura ficou prejudicada depois das denúncias de corrupção contra o seu ex-genro, Rodrigo Betlhem (PMDB).

A vereadora Teresa Bergher (PSDB), que votou contra a indicação de Guaraná, afirma que estranhou a falta da formação escolar no currículo do vereador. “O TCM deveria ser composto também por técnicos, mas acaba sendo uma extensão da Câmara”, disse.

Segundo Eliomar Coelho (Psol), que também votou contra, todos os conselheiros tem perfil político: “As pessoas quem têm ido para lá são fruto de arranjos da política, mas deveriam ser técnicos especialistas em auditoria”. Conforme O DIA publicou na segunda-feira, a maioria dos conselheiros é de apadrinhados políticos. De acordo com a lei, eles devem ter conhecimentos de Economia, Contabilidade e Direito.

Disputa pela presidência da Câmara do Rio pega fogo

A desistência de Jorge Felippe (PMDB) para o TCM e sua consequente permanência na Câmara esquentou a disputa para a presidência da Casa no ano que vem. Felippe, que é o atual presidente e quer a reeleição, além de lidar com a insatisfação de vereadores com a sua gestão, deverá enfrentar Jorge Manaia (SDD) e Dr. Jairinho (PROS), que também já sinalizaram desejo pelo cargo.

Segundo informações de bastidores, Felippe tem se encontrado constantemente com o prefeito Eduardo Paes para conseguir apoio a sua candidatura. O prefeito, porém, já teria fechado apoio a Jairinho, que é filho do deputado Coronel Jairo (PMDB). Teria pesado na escolha de Paes as denúncias contra Bethlem, ex genro de Felippe, além do fato de Coronel Jairo ter feito dobradinha com o candidato de Paes a deputado federal, Pedro Paulo (PMDB).

Manaia tem feito uma campanha tímida pela sua eleição, já que compõe a base de governo. Porém, o vereador sempre teve uma atuação de de oposição dentro da base na Câmara e seu partido estaria trabalhando com forte interesse pela sua indicação.

Você pode gostar