Por thiago.antunes
Publicado 06/11/2014 00:11 | Atualizado 06/11/2014 03:10

Rio - À medida que os vestígios da Perimetral desaparecem, a paisagem da futura orla do Centro se descortina e os cariocas começam a ter noção de como ficará a área após as obras. Quando tudo estiver pronto, será possível caminhar, à beira-mar, desde a Praça 15 até o Pier Mauá, onde será construído o Museu do Amanhã. A primeira parte deste passeio será inaugurada já no primeiro semestre do ano que vem.

A retirada da Perimetral abre a visão do passeio que está sendo construído na região da Praça 15Maíra Coelho / Agência O Dia

“Até junho de 2015, entregamos o trecho da Praça Mauá até a ponte da Ilha Fiscal”, prevê o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio (Cdurp), Alberto Silva. Toda a frente marítima da região, no entanto, só estará concluída até meados de 2016, lembra ele.

A extensão total do passeio, que começa no Museu Histórico Nacional e vai até o Armazém 8, na Zona Portuária, é de 3,5 quilômetros. Um pouco mais de um quilômetro fica ao lado da Baía de Guanabara. O restante segue pelo Boulevard da Rodrigues Alves, que só deverá ficar pronto no início de 2016. “Neste trecho, teremos ainda de colocar os trilhos do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e toda a infraestrutura subterrânea”, conta Silva.

Esta parte da Praça 15%2C com o restaurante Albamar ao fundo%2C terá dois níveis e uma passagem subterrânea onde as pistas dos carros cruzarãoMaíra Coelho / Agência O Dia

Na outra ponta, da Ilha Fiscal à Praça 15, a inauguração deve ocorrer no segundo semestre de 2015, já que depende da conclusão dos túneis da Binário e da Via Expressa, que se conectará ao Mergulhão. Na Praça da Misericórdia, onde há o terminal de ônibus que será desativado dia 23, os pedestres terão uma passagem subterrânea por onde cruzarão as pistas dos carros que ligarão o Mergulhão ao Aterro do Flamengo.

Silva afirmou ainda que as últimas partes da Perimetral serão retiradas até o mês que vem. Entre as principais estruturas, restam três pilares próximos à sede da Polícia Federal e à Rodoviária Novo Rio.

Corredor cultural, a pé ou de VLT

Quando as obras do Centro à Zona Portuária estiverem concluídas, os cariocas vão poder caminhar por todo o corredor cultural da região, acessando, a pé, três museus, sete centros culturais, o futuro aquário e uma série de atrações históricas. Outra opção para visitar o circuito será o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que chegará à Praça 15 e passará pelas avenidas Rio Branco e Rodrigues Alves.

Nesta última, a prefeitura ainda negocia com a Companhia Docas, que detém a área de atracação dos navios de passageiros, para tentar liberar acessos à orla da Baía de Guanabara para os pedestres. Nesta parte do Boulevard não é possível ter a visão do mar, pois há os armazéns na frente.

Reprodução mostra como vai ficar a nova orla do CentroReprodução


Você pode gostar