Advogado é baleado e salvo pelo celular durante assalto em bar de Vila Isabel

Criminosos aparentavam ser menores de idade e roubaram pelo menos dez clientes

Por O Dia

Rio - Um idoso teve a vida salva por um aparelho celular durante assalto num bar em Vila Isabel, no final da noite de terça-feira. O advogado Ubirajara Gonçalves Lopes, de 74 anos, foi baleado ao tentar impedir a fuga dos criminosos e um dos tiros atingiu o telefone.

O idoso foi baleado no abdômen e passou por cirurgia no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Segundo a assessoria da unidade, ele segue internado no local e seu estado de saúde é estável.  

O celular do advogado Ubirajara Gonçalves Lopes%2C de 74 anos%2C ficou destruído após ser atingido por um tiro durante assalto a um bar em Vila IsabelReprodução / TV Globo

O estabelecimento, localizado na esquina das ruas Barão de Cotegipe e Mendes Tavares, fica a um quarteirão da Rua Petrocochino, um dos principais acessos ao Morro dos Macacos, que possui uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde 2010. De acordo com o 6º BPM (Tijuca), o incidente ocorreu por volta das 21h30. Após ele e um outro homem de 60 anos serem roubados, Ubirajara teria tentado impedir a fuga dos bandidos, que se dirigiam para um Sentra preto de placa não anotada. Um dos criminosos percebeu a aproximação, virou e fez disparos contra o advogado. O trio fugiu em seguida no carro.

De acordo com algumas testemunhas, os três criminosos aparentavam ser menores de idade. Eles teriam feito pelo menos mais de dez vítimas no bar. De acordo com o 6º BPM, apenas duas pessoas foram qualificadas como vítimas. Buscas foram feitas na região, mas os bandidos não foram encontrados.

O Souza Aguiar não informou o estado de saúde do advogado. A 20ª DP (Vila isabel), onde o caso foi registrado, também não deu detalhes sobre o registro feito na delegacia.

Trio armado foi apreendido na mesma rua

Há dez dias, policiais do 6º BPM apreenderam em flagrante três menores - com idades de 16 e 17 anos - armados na mesma Rua Barão de Cotegipe. Através de uma informação passada pelo Disque-Denúncia, os PMs foram até a via. Ao perceberem a presença dos militares, o trio jogou as armas num terreno. Um revólver calibre 38 e uma pistola 9mm foram localizadas.

De acordo com o 6º BPM na época, os três eram moradores do Morro dos Macacos, a maior comunidade do bairro. A polícia suspeitava que a intenção do trio era cometer roubos na região.

Últimas de Rio De Janeiro