Polícia Federal apura desvio de R$ 1 bilhão por funcionários da Receita Federal

Auditores fiscais são investigados por favorecimento de empresas das quais são sócios; eles teriam diminuído impostos federais para patrocinar interesses particulares

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira a operação Alcateia Fluminense, que identificou a participação de auditores da Receita Federal em ações criminosas com suspeita de desvio de mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos. A ação é resultado de dois anos de investigações da Delegacia de Polícia Federal de Niterói.

A ação foi realizada em conjunto com a Receita Federal e já foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão. Os agentes também cumpriram 35 mandados de condução coercitiva, entre funcionários públicos da Receita, contadores e empresários.

Segundo a PF, o grupo vinha patrocinando interesses de particulares diminuindo impostos federais devidos. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal Federal da mesma cidade e foram cumpridos em empresas cujos sócios são os auditores fiscais investigados e em suas residências. Também há cumprimento de buscas nas Delegacias da Receita Federal em Niterói e no Rio de Janeiro.

Investigados prestam depoimento

Os conduzidos coercitivamente estão prestando depoimentos na Polícia Federal no Rio de Janeiro. Eles deverão responder pelos crimes de patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração fazendária, valendo-se da qualidade de funcionário público, apresentando tais condutas reiteradamente, com penas podendo chegar a 12 anos de reclusão em alguns casos.

Para cumprir os mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão, a PF destacou 248 policiais e 60 viaturas, além do apoio de 54 servidores da Receita Federal do Brasil. 

Últimas de Rio De Janeiro