Projeto celebrará 450 anos do Rio transformando tesouros de família em exposição

Memória Carioca quer reconstruir a história do Rio Antigo

Por O Dia

Rio - Reconstruir a história do Rio Antigo através de tesouros que permaneciam ocultos e empoeirados em fundos de armários. Esta é a ideia do projeto Memória Carioca, que celebrará os 450 anos da cidade, no ano que vem, e levará ao acervo do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade relíquias que pesquisadores e arqueólogos jamais poderiam tocar, não fosse a boa vontade dos colaboradores.

Fotos, documentos e artefatos históricos tratados como tesouros de família ganharão status de obras de arte e serão expostos ao grande público. Donos de preciosidades que pareciam perdidas no tempo já se animam com a possibilidade de divulgá-las e começam a revirar as gavetas. Para que a segurança seja resguardada, grande parte da coleta - principalmente de documentos - será feita digitalmente. É o caso do baluarte do samba Djalma Sabiá. Último fundador do Acadêmicos do Salgueiro vivo, aos 90 anos, ele não descarta ceder parte do memorial que montou ao longo das décadas em sua casa.

O sambista Djalma Sabiá tem 90 anos e não descarta ceder parte do memorial particular que vem montando ao longo de décadasErnesto Carriço / Agência O Dia

A coletânea impressiona. “Tenho reportagens da década de 1930 sobre o carnaval, estandartes, instrumentos antigos e originais de composíções épicas!”, se orgulha ele, enquanto mostra o rascunho do antológico samba ‘Chico Rei’, hino salgueirense de 1964, do qual é autor, junto com Geraldo Babão e Binha. Para ceder a verdadeira antologia do carnaval que possui, o ‘bamba’ só faz uma exigência.

“Quero ter a certeza de que ficarão seguros e voltarão para minha casa”, impõe, antes de justificar. “Não se pode esquecer que a minha história também está aqui”, conclui. Outras marcas da ‘carioquice’, como chuteiras das quais surgiram grandes lances do Estadual, documentos que atestam as transformações urbanas e fotos que retratem costumes também serão abrigadas.

Biblioteca 450 anos

Com o mesmo intuito, uma coletânea de 70 livros - dos mais variados estilos - que retratam a cultura carioca será lançada em comemoração à data. Será a Biblioteca Rio450. No ‘cardápio’, títulos raros, como A Muito Leal e Heróica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro e também novos títulos de pesquisadores e historiadores renomados.

O projeto foi viabilizado por meio do Programa de Fomento à Cultura Carioca, da Prefeitura, e da Faperj. Já o Memória Carioca recebeu do Arquivo Geral da Cidade e da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia. A iniciativa é inspirada no projeto Europeana, que realizou em 2014 a coleta de materiais relativos à Primeira Guerra Mundial, na data que lembrou os 100 anos do conflito internacional.

O desfile do Salgueiro em 1964%2C com o enredo “Chico Rei”. Djalma foi um dos autores do sambaReprodução Internet

Criado o Passaporte dos Museus

Em cerimônia realizada ontem no Palácio da Cidade, dois convênios foram assinados pelo prefeito Eduardo Paes. Um deles cria o Passaporte dos Museus Cariocas. Com o bilhete será possível percorrer mais de 40 exposições e atividades culturais em homenagens aos 450 anos do Rio.

Em outro, em parceria com a Federação de Futebol do Estado (Ferj), ficou acertado que antes das partidas do Campeonato Carioca será executado o hino Cidade Maravilhosa. Além disto, a bola utilizada na competição terá a marca Rio450.

Comparação gera polêmica

Durante a solenidade, Paes voltou a defender uma das principais alterações urbanísticas promovidas por sua gestão, a derrubada do Elevado da Perimetral. O prefeito comparou a demolição do elevado à queda do Muro de Berlim, que ajudou a reunificar a Alemanha.

"A Perimetral era como o Muro de Berlim, que separava a cidade da sua razão de existir que é a Baía de Guanabara. Foi ali no porto que o Rio de Janeiro começou, o encontro da cidade com a sua história. As pessoas estão entendendo que essas obras (de revitalização da Zona Portuária) são para melhorar a cidade, para reencontrar a história do Rio", completou Paes”. A comparação gerou polêmica, ontem, nas redes sociais.

Segundo o Comitê Rio450 anos, serão realizados mais de 200 eventos divididos em seis categorias: Artes, Esportes, Seminários, Presentes, Músicas e Festivais. No primeiro semestre de 2015, será inaugurado o Pavilhão Rio 450 anos que vai contar com uma exposição interativa sobre a história da cidade, além de mostras sobre personalidades e fatos relevantes do Rio.

Últimas de Rio De Janeiro