Após ser baleada na Rocinha, grávida dá à luz em hospital

Bebê, que nasceu com oito meses, está internado na UTI Neonatal do Miguel Couto. A mãe está em estado grave

Por O Dia

Rio - Uma mulher grávida de oito meses levou três tiros no abdômen na manhã deste sábado, na Rocinha, em São Conrado. O principal suspeito é o marido da vítima, que está foragido e não teve sua identidade revelada pela Polícia Civil.

Levada por uma tia ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, Larissa Ribeiro, de 20 anos, teve seu bebê, um menino, retirado com vida. A criança foi encaminhada para a UTI neonatal e respira por aparelhos. Seu quadro é considerado estável.

A direção do hospital também informou que duas balas atravessaram o corpo de Larissa e uma terceira permaneceu alojada na parede do intestino da jovem, que precisou ser operada. Seu estado de saúde é grave, mas ela respira sem a ajuda de aparelhos.

Responsável pelas investigações do caso, a 11ª DP (Rocinha) comunicou que vai realizar perícia na casa da vítima e chamar testemunhas e familiares de Larissa para prestar depoimento durante os próximos dias. A mulher também será ouvida pelos agentes tão logo receba alta médica.

O caso ocorreu por volta das 7h, quando policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade foram acionados. Denunciado pela tia da vítima, o marido de Larissa não foi encontrado na casa. O comando da UPP da Rocinha também revelou que não houve registro de confronto durante a manhã de sábado.

Últimas de Rio De Janeiro