Atitude, o principal quesito do concurso de topless

Inscrições para a nova musa da temporada vão até a próxima segunda-feira. Transexuais também vão poder participar do evento

Por O Dia

Rio - Mais do que seios à mostra, uma atitude. Esse é o mote do concurso Topless in Rio, que prorrogou as inscrições para o próximo dia 15, dois dias antes ao anúncio da nova musa do topless. Para a organizadora Ana Paula Nogueira, o concurso vai além do culto ao corpo e contribui para a quebra de preconceitos, pois reúne entre as candidatas mulheres mais velhas, outras consideradas gordas e uma cadeirante.

Podem participar pessoas do sexo feminino maiores de 18 anos no momento da inscrição e que sejam do Rio de Janeiro. Na foto, a candidata não precisa mostrar os seios, mas apenas insinuar um topless. Os transexuais de gênero feminino também podem se candidatar, desde que essa condição esteja devidamente atestada em seu registro civil. As inscrições são feitas no site www.toplessinrio.com. Mais de 50 mulheres já se candidataram.

Limitação em se locomover não foi obstáculo para Nataché Iamayá%2C cadeirante estudante de direito e modeloDivulgação

“Quem vai ganhar não é a mais magra e sim a mais bela em sua essência. Por isso qualquer mulher pode concorrer”, explica Ana Paula. A vencedora vai ganhar um book produzido por um fotógrafo profissional, e será destaque no Carnaval de 2015 em uma das escolas de samba do Grupo Especial, além de ganhar ensaio na edição de dezembro da revista ‘The Beach’. A eleita também fará uma participação no próximo filme dirigido por Ana Paula Nogueira que, claro, tratará do topless no Rio.

Para Ana Paula, o concurso está ajudando as mulheres a se verem mais bonitas. “Muitas disseram que tiraram fotos e elas estão se sentindo rainhas. Toda mulher tem sua beleza, só é preciso descobrir”, enfatiza. A limitação em se locomover não foi obstáculo para Nataché Iamayá, 32 anos, cadeirante que é estudante de Direito e modelo. A empresária Mel Masoni, 36, diz que o problema maior é a lei. “No Brasil nunca fiz, só fora do país. Minha preocupação é eu fazer topless e uma roda se formar em torno de mim, como se eu fosse de outro planeta”, comentou.

Últimas de Rio De Janeiro