Ato na Zona Sul relembra policiais militares assassinados no Rio

Mais de 150 cruzes foram fincadas nas areias de Copacabana. Número equivale ao de PMs mortos entre 2013 e 2014

Por O Dia

Rio - Organizado pela ONG Rio de Paz, um ato público foi realizado no início da manhã desta terça-feira na praia de Copacabana, Zona Sul do Rio. Foram fincadas 152 cruzes pretas, lembrando os policiais militares que foram assassinados no Rio nos anos de 2013 e 2014.

Fotos dos PMs mortos foram fixadas ao lado das cruzes. Por volta das 11h, está marcado um outro ato, também em Copacabana, onde policiais fardados, entre eles alguns feridos em confrontos, irão depositar flores ao lado das fotos dos colegas mortos.

Ato em Copacabana relembra mortes de PMs no RioFabio Gonçalves / Agência O Dia

O evento ocorre na vespera do Dia Internacional dos Direitos Humanos. Também foi erguida uma cruz de três metros de altura, formada com os uniformes da Polícia Militar manchados de tinta vermelha. Um cartaz na frente da instalação tem o seguinte dizer: "Em memória dos policiais militares que tombaram pela população do Estado do Rio de Janeiro".

O objetivo é cobrar das autoridades públicas medidas para impedir que mais mortes aconteçam, que tornem dignas as condições de trabalho dos policiais e que amparem os familiares dos policiais mortos. Eles também pedem uma audiência com o governador Luiz Fernando Pezão.

Mais de 150 cruzes pretas foram fincadas nas areias de Copacabana na manhã desta terça-feira%2C num ato que lembra PMs assassinados entre os anos de 2013 e 2014Reuters


Últimas de Rio De Janeiro