Pezão confirma que cestas de Natal da PM serão entregues até o fim de semana

Governador participou de cerimônia de premiação de policiais civis e militares nesta terça-feira

Por O Dia

Rio - Durante a cerimônia de premiação de policiais civis e militares, o governador Luiz Fernando Pezão afastou a polêmica envolvendo as cestas natalinas dos PMs. Ele confirmou que o kit de Natal será entregue ainda esta semana aos integrantes da corporação. 

Após falar com jornalistas, o governador foi abordado em particular e perguntado se as cestas de Natal serão entregues até o fim desta semana. "Sim, sim", respondeu Pezão, na saída do evento. Após a publicação desta reportagem, a assessoria do Palácio Guanabara afirmou que a data de entrega ainda não está confirmada.

No domingo, O DIA publicou com exclusividade que os mais de 48 mil policiais ficaram, pela primeira vez, sem o kit natalino por falta de verba. E nesta segunda, durante sua diplomação na Alerj, Pezão anunciou que o problema seria resolvido.

Pezão%2C ao lado do coronel Ibis Silva%2C e de Beltrame%2C durante a cerimônia de premiação de policiais civis e militares Bruno de Lima / Agência O Dia

O comandante-geral da PM, coronel Ibis Silva, também tinha se comprometido a cobrar da Seplag (Secretaria de Planejamento e Gestão) uma posição sobre a liberação de recursos. O orçamento anual da Polícia Militar com a alimentação dos agentes estourou por causa dos gastos extras com o efetivo que trabalhou durante a Copa do Mundo.

Pezão e Beltrame entregam prêmio a policiais do Rio

Pezão e o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, entregaram os prêmios aos funcionários que atingiram as metas de queda dos indicadores estratégicos de criminalidade no estado no primeiro semestre de 2014.

De acordo com o governo, o bônus, de cerca de R$ 28 milhões pago a 3.648 policiais, já foi depositado. Para chegar ao resultado, foram analisados indicadores, como letalidade violenta (que compreende homicídio doloso, auto de resistência, latrocínio e lesão corporal seguida de morte), roubo de veículo e roubo de rua (que inclui roubo a transeunte, roubo de celular e roubo em coletivo).

"O Rio de Janeiro é para profissionais. Ocasiões como essa são boas para lembrar que Segurança Pública não é uma atribuição exclusiva da polícia. Precisamos de uma sociedade integrada e disposta a fazer um mundo diferente", declarou Beltrame. 

Últimas de Rio De Janeiro