Secretaria de Segurança premia produtividade de delegacias e batalhões

O prêmio máximo oferecido por produtividade é de R$ 13.500, que será distribuído a cada agente civil e PM do batalhão e de unidade especial vencedor

Por O Dia

Rio - A Secretaria de Segurança premia nesta terça-feira delegacias, batalhões e e unidades especiais que se destacaram e cumpriram metas durante o 1º semestre. O prêmio máximo oferecido por produtividade é de R$ 13.500, que será distribuído a cada agente civil e PM do batalhão e de unidade especial vencedora. A solenidade acontece no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes. No pódio, o interior fez bonito.

As Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps) que se destacaram foram: em primeiro lugar, a Aisp 37 — que conta com as delegacias de Resende (89ª DP), Itatiaia (99ª DP) e Porto Real (100ª DP), e o 37º BPM (Resende). Com o segundo lugar ficou a Aisp 40, que envolve a 35ª DP (Campo Grande) e o 40º BPM (Campo Grande), faturando prêmio de R$ 9 mil.

A Secretaria de Segurança Pública, que tem à frente José Mariano Beltrame, será a prioridade da próxima gestão, garantiu o governador nesta segunda-feiraBruno de Lima / Agência O Dia

Já a terceira colocação foi conquistada pela Aisp 29, que consta com seis delegacias (Laje do Muriaé, Porciúncula, Natividade, Itaperuna, Bom Jesus de Itabapoana e Cardoso Moreira), além do 29º BPM (Santo Antônio de Pádua). Todas vão receber R$ 6.750.

Pelas Unidades Especiais, o Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) foi a primeira colocada e recebe o prêmio máximo. Em segundo lugar, vem o Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE). Logo em seguida, o Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), na terceira colocação. A nota de premiação foi divulgada no boletim da Polícia Militar, no dia 11 deste mês.

Pezão vira Papai Noel e garante cestas à PMs

O governador Luiz Fernando Pezão garantiu nesta segunda-feira que os policiais militares receberão cestas de Natal. O DIA publicou com exclusividade, domingo, que os mais de 48 mil policiais ficariam, pela primeira vez, sem o kit natalino por falta de verba. O anúncio foi feito por Pezão na diplomação dos candidatos eleitos, ontem, na Alerj.

Pezão reclamou de não ter sido informado sobre os problemas com a cesta de Natal. Em entrevista ao DIA, o comandante-geral, coronel Ibis Silva, declarou que iria se reunir com o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, para cobrar da Secretaria de Planejamento e Gestão posição sobre a liberação de recursos. O orçamento anual da PM com a alimentação dos agentes estourou por causa dos gastos extras com o efetivo que trabalhou na Copa.

“Os policiais estão preocupados com a cesta de Natal. Fiquei sabendo ontem (domingo) e já tomei providências. Não sabia deste problema. O assunto chega para a gente no fim, e não é para ser assim. Mas garanto que vai dar tempo de eles receberem”, declarou Pezão.

SEGURANÇA: PRIORIDADE

Ele voltou a indicar que segurança pública será prioridade em seu governo. Entre as promessas feitas, estão a criação dos batalhões de Nova Iguaçu, Itaguaí e Araruama, e o reforço do policiamento em áreas conflagradas. “Em áreas onde estamos com dificuldades vamos reforçar o policiamento, como na Rocinha e no Complexo do Alemão. Hoje há um crescimento nos números de criminalidade, mas nós vamos endurecer nossas ações”, afirmou.

O governador criticou o fato de muitos presos retornarem às ruas e prometeu cobrar mudanças nas leis.
“Vou para dentro do Congresso. A gente precisa discutir o Código Penal. O Sailson (preso depois de ter confessado 43 homicídios) havia sido preso e depois foi solto”, reclamou o governador, que comentou ainda a manifestação contra a violência aos PMs, domingo, em Copacabana: “Em abril, quando tomei posse e falei que quem matava PM tinha que ter o dobro da pena, fui criticado por defensores dos direitos humanos e ONGs. Não compactuo com os erros dos policiais, mas a gente não pode achar normal matar e tirar a vida deles também.”


Últimas de Rio De Janeiro