Por cadu.bruno
Publicado 21/12/2014 19:01 | Atualizado 21/12/2014 19:12

Rio - O corpo do presidente da Associação de Moradores do Conjunto das Casinhas, no Complexo do Alemão, foi enterrado na tarde deste domingo no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte. Luiz Moura, também conhecido como Guinha, foi morto a tiros por volta das 17h30 deste sábado, na Rua 2, em frente ao Casarão da Cultura.

Agentes da Divisão de Homicídios investigam o crime, que poderia ter sido uma represália de traficantes da região, já que a vítima seria a favor das UPPs.

Líder comunitário foi morto a tiros por criminososMaíra Coelho / Agência O Dia

Leonardo Garcia dos Santos da Silva, que estava com Guinha, foi atingido no braço e foi encaminhado ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha e passa bem. A polícia afirmou que um carro passou atirando e fugiu. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios.

Ex-garoto de programa, Guinha era militante das causas homossexuais e foi fundador do Grupo Diversidade LGBT do Alemão. Também foi personagem do documentário 'Favela Gay', de Cacá Diegues e Renata Almeida Magalhães.

Em setembro, Luiz Moura organizou a Parada Gay do Complexo do Alemão que, além da reivindicação de direitos, teve distribuição de preservativos e testes de HIV gratuitos. A festa ocorreu na Praça de Inhaúma e reuniu mais de 500 pessoas.

Você pode gostar