Por bianca.lobianco
Publicado 21/12/2014 23:33 | Atualizado 22/12/2014 02:10

Rio - A partir de quarta-feira, véspera de Natal, uma megaoperação da Lei Seca vai intensificar a fiscalização para o período de festas. Conforme antecipou o ‘Informe do Dia’, as blitzes serão realizadas nas estradas e também, pela primeira vez no interior do estado, além da Região Metropolitana. Locais de veraneio com grande concentração de visitantes, como as regiões dos Lagos e Serrana, além do Norte Fluminense, terão atenção especial.

Ao todo, 250 agentes vão atuar em 134 operações. Serão 67 operações na semana natalina e 67 na do Réveillon, uma média de 16 por dia. Numa quarta-feira comum, por exemplo, são realizadas nove.

“É época de comemorar as conquistas do ano que se finda, mas é importante pensar na vida na hora de voltar para casa, para poder desfrutar dos sonhos no ano vindouro. Esperamos que as pessoas passem pelas blitz sem nenhum problema com álcool, mostrando que aproveitaram a chance de se conscientizar ao longo de mais um ano”, diz o coordenador geral da Operação Lei Seca, coronel Marco Andrade. O segundo período mais crítico do ano em acidentes é o das festas de fim de ano, atrás apenas do Carnaval.

Além das operações na Região Metropolitana%2C a Lei Seca chega às regiões que recebem um grande número de visitantes nos feriadõesPaulo Araújo / Agência O Dia

As equipes permanecerão nas ruas com o efetivo completo até domingo e, depois, do dia 31 a 4 de janeiro. As ações ocorrerão sem reforço nos dias 29 e 30. Os agentes farão blitz e campanhas educativas sobre os riscos de acidentes causados pela combinação de álcool e direção, que aumentam nesse período.

No mesmo período, cadeirantes vão distribuir panfletos, adesivos e ventarolas em locais estratégicos, como aeroportos, Rodoviária Novo Rio, e pontos turísticos como a Praia de Copacabana, a Lagoa Rodrigo de Freitas e a Lapa.

“Embora tenham de enfrentar situações desagradáveis com motoristas alcoolizados e estar trabalhando durante as festas, todos os nossos agentes são imbuídos na missão de salvar vidas. É importante nos doarmos para que vidas sejam preservadas e para que o Rio continue dando exemplo de que seus cidadãos têm um nível de consciência diferenciado”, avalia Andrade.

Resultados: Números de mortes no trânsito cai 

As operações Lei Seca de fim de ano em 2013 foram realizadas apenas nos dias 24 e 25 de dezembro e na madrugada do Réveillon. Dos 2.702 motoristas abordados em 28 blitz na Região Metropolitana no Natal, 700 foram multados e 122 tiveram os veículos rebocados. Na virada do ano, 400 motoristas foram multados e 61 veículos rebocados dos 1.208 abordados em nove pontos diferentes no Rio e em Niterói.

Em 2013, o número de motoristas alcoolizados ao volante caiu 32% do início do ano até o dia 25 de dezembro, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram 22.608 casos contra 33.262 registros em 2012. Já o número de motoristas que se recusam a realizar o teste do bafômetro caiu 41%. Foram 18.733 negativas em 2013, contra 31.557 no ano anterior. O balanço de 2014 ainda não foi divulgado.

“O Ministério da Saúde divulgou que o estado reduziu, entre 2008 e 2013, o número de mortos no trânsito em 35%. Isso comprova que o cidadão fluminense tem colaborado e refletido sobre os danos que o álcool, associado à direção, podem causar”, ressaltou o coronel Marco Andrade.

Você pode gostar