Foguetório em Niterói irá durar dois minutos a mais que no Rio

Rodoviária terá 480 ônibus extras, e PRF aumenta em 50% patrulhamento nas estradas

Por O Dia

Rio - Quem quiser dar as boas-vindas a 2015 longe da orla de Copacabana terá boas opções. Sepetiba, Guaratiba, Ilha do Governador e Penha terão espetáculos que vão durar até dez minutos. A Praia do Flamengo também confirmou a sua tradicional queima de fogos. Na Praia de Icaraí, em Niterói, o show pirotécnico excederá em dois minutos o de Copa, com 18 minutos.

A apresentação ficará a cargo de uma empresa espanhola, que queimará fogos com figuras em 3D. Eles serão divididos em cinco balsas, posicionadas a 500 metros da arrebentação, conforme recomendação da Capitania dos Portos. A música ficará a cargo dos Paralamas do Sucesso. Além da banda, Renato Roqueth, a banda Bloody Mary e a Bicho Solto também farão shows.

Na estação Carioca%2C o administrador Cristiano dos Santos exibe os cartões para o Ano-Novo em CopaFabio Gonçalves / Agência O Dia

No Parque Madureira a programação tem início com o DJ Michel. Se apresentam ainda, Ferrugem, Clareou, mas o encerramento da festa será com o tradicional samba da Mangueira. No Piscinão de Ramos e IAPI da Penha, a festa terá contagem regressiva seguida de queima de fogos, no embalo do pagode e funk e da bateria da Grande Rio e da Escola de Samba da Imperatriz Leopoldinense. Em palcos montados em Sepetiba e Pedra de Guaratiba, as atrações serão Vida, Dilsinho, Marquynhos Sensação, Mocidade, Disfarce, Michael Sullivan, Reinaldo Príncipe do Pagode e ritmistas da Vila Isabel.

Segundo a previsão do Consórcio Novo Rio, cerca de 36.700 passageiros estarão embarcando, hoje, em 1.100 ônibus (480 são extras) partindo da Rodoviária Novo Rio para destinos como Região dos Lagos, Região Serrana, Espírito Santo, Minas Gerais, Angra dos Reis, Brasília, São Paulo e Porto Seguro.

A concessionária CCR Ponte estima que hoje, cerca de 94 mil veículos irão passar no sentido Niterói e Região dos Lagos para festejar a chegada de 2015. A Polícia Rodoviária Federal montou um esquema especial aumentando em 50% o patrulhamento das rodovias do Rio. A Operação Rodovida acontece em todo o país até o dia 31 de janeiro, e segundo a porta-voz da PRF no Rio, Mariza Dreis, o foco da fiscalização são as ultrapassagens em trechos proibidos.

Ainda há cartões especiais de Metrô

Cariocas e turistas que vão usar o metrô para passar o Réveillon em Copacabana já adquiriram 50% dos bilhetes especiais, que são vendidos somente nas estações Pavuna, Saens Peña, Central, Carioca e Largo do Machado, até as 21h do dia 31. Ao todo são 143 mil cartões que dão acesso ao modal em cinco faixas de horário na ida (entre 19h e 0h).

A volta acontecerá entre meia-noite e 5h, sem horário fixo. O limite de compra é de até 10 cartões por usuário (ida e volta custa R$ 7; e só ida ou o volta, R$ 3,50). Segundo a concessionária, ainda restam bilhetes para todas as faixas de horário. O número de trens será normal, de acordo com o diretor de Engenharia do Metrô Rio Joubert Flores. “Por uma questão estratégia, vamos manter a quantidade de trens. O que vai mudar é que os trens da Linha 2, que iam até Botafogo, vão até Copa”, disse Flores.

Mega-Sena da Virada: aposta até quarta-feira

Está terminando o prazo para quem vai tentar ser o novo milionário do país. As apostas para o sorteio da Mega-Sena da Virada movimentaram ontem as casas lotéricas do Rio. Os jogos podem ser feitos até as 14h desta quarta-feira e, segundo a Caixa Econômica Federal, o prêmio está estimado em R$ 240 milhões.

A movimentação nas lotéricas para apostar na Mega da Virada é, até o momento, menor que no ano passado, ao menos na loja Uruguaiana da Sorte. Para a gerente Ana Cláudia, o número de apostadores deve aumentar hoje. “As pessoas deixam para jogar no último dia, o que faz a fila ficar grande”, comenta.

Desde a última quinta-feira, todas as apostas da Mega-Sena vão concorrer ao super prêmio, cujo sorteio será realizado às 20h (horário de Brasília). A auxiliar de serviços gerais Mônica Silva Melo, de 49 anos, fez sua aposta, numa loja do Centro. “Se eu ganhar, vou dar uma casa para cada um da minha família”, prometeu, na fila da loja da Avenida Treze de Maio.

Colaborou Daiene Mendes