Jorge Felippe é reeleito presidente da Câmara de Vereadores

Ele substitui o parlamentar Luiz Carlos Ramos que irá para o Congresso Nacional assumir o mandato como deputado federal

Por O Dia

Rio - O vereador Jorge Felippe (PMDB) foi eleito nesta sexta-feirapela quarta vez consecutiva presidente da Câmara de Vereadores do Rio. Em meio ao recesso parlamentar, 43 dos 51 vereadores se reuniram no plenário da casa na tarde de ontem e com 41 votos o atual presidente conquistou mais um mandato para o biênio de 2015-2016.

Junto com Felippe, também foi eleita a Mesa Diretora da casa. Da antiga composição, apenas dois nomes novos passaram a integrar a chapa única que foi vencedora da eleição. Entram os vereadores peemedebistas Alexandre Isquierdo e Professor Uoston e saem Luiz Carlos Ramos (PSDC) e Brizola Neto (PDT).

O novo vice-presidente da Câmara é o vereador Carlo Caiado (DEM), que antes ocupava o cargo de segundo secretário. Ele substitui o parlamentar Luiz Carlos Ramos que irá para o Congresso Nacional assumir o mandato como deputado federal. Outra mudança importante ocorre no cargo de primeiro secretário da mesa que agora pertence ao Professor Uoston, que fica no lugar do vereador Dr. Jairinho (Pros).

Além de Jorge Felippe%2C foi eleita a Mesa Diretora da casa%3A dois nomes novos integram a chapa única vencedoraCarlo Wrede / Agência O Dia

Foram reeleitos na chapa os vereadores: Renato Moura (segundo vice-presidente), Laura Carneiro (segunda secretária) e Eduardo Moura (segundo suplente). O cargo de primeiro suplente ficou com Alexandre Isquierdo e era ocupado antes por Caiado.

Em entrevista coletiva após a eleição, o presidente Jorge Felippe ressaltou que a Câmara tem feito economia e repassou verba de seu orçamento para a prefeitura no ano passado. “Nunca o Parlamento doou recursos para o Poder Executivo. Via de regra, são os recursos do Executivo que fazem o Legislativo funcionar. Temos economizado e doamos à prefeitura R$ 130 milhões”, afirmou Jorge Felippe.

Os dois únicos que não votaram na chapa foram os vereadores Jefferson Moura (Psol) e Brizola Neto (PDT). O pedetista criticou a presença do prefeito Eduardo Paes na Câmara, momento antes da votação, dizendo que ele teria influenciado na escolha dos nomes da nova Mesa Diretora. “A presença do prefeito mostra intervenção direta do Poder Executivo no Poder Legislativo”, criticou.

Outros vereadores da oposição, como Teresa Bergher (PSDB), Eliomar Coelho (Psol), Paulo Pinheiro (Psol), Renato Cinco (Psol) e Reimont (PT), não participaram da sessão. O Psol informou por nota que foi impedido de apresentar uma chapa alternativa e criticou a continuidade do grupo político. Teresa Bergher lembrou ainda que a Lei Orgânica do município prevê que a eleição ocorra apenas no primeiro dia útil da Legislatura, o que não era o caso ontem.

Últimas de Rio De Janeiro