Tiroteio deixa pelo menos dois feridos no Pavão-Pavãozinho

Homem teria sido confundido com criminoso

Por O Dia

Rio - Moradores da favela Pavão-Pavãozinho, na Zona Sul do Rio, relataram, através do WhatsApp do DIA (98762-8248), que pelo menos duas pessoas foram baleadas durante uma operação policial realizada por volta das 20h30 desta sexta-feira na comunidade. Segundo a Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência, um homem de 23 anos, identificado apenas como Rafael, teria sido confundido com criminoso e abordado aos tiros por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Além dele, uma jovem, que seria menor de idade e carregava uma criança de 4 anos no colo, também teria ficado ferida. Rafael foi atingido no pescoço.

As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Segundo moradores, o estado de saúde deles é estável. O DIA entrou em contato com a Unidade de Polícia Pacificadora e com as assessorias das Polícias Civil e Militar, mas ainda não obteve resposta. "O Rafael não é bandido e não estava armado. Ele nem mora no morro, mas vem sempre para cá porque conhece muitas pessoas daqui. Eles estavam conversando na segunda estação do teleférico. Ali é um ponto de encontro dos jovens", contou a moradora Deize Carvalho, da Rede contra a Violência.

Ainda segundo a representante da Rede, os feridos foram socorridos pelos próprios policiais. Os moradores não sabem se a criança também foi atingida. "Vimos muito sangue em cima do menino, mas não sabemos se era da moça que estava com ele", informou Deize. Segundo ela, a jovem baleada tem 17 anos e mora em frente à segunda estação do bondinho.

O Corpo de Bombeiros informou que não foi acionado nesta ocorrência. Os moradores não souberam informar para onde os feridos foram encaminhados. Até o horário do fechamento desta reportagem, os familiares das vítimas não tinham sido localizados. Em breve, mais informações.

Últimas de Rio De Janeiro