'Não pensei duas vezes: saquei a arma e dei um tiro no peito', afirma delegado

Marcelo Nogueira, da PF, matou na sexta um bandido que tentou o assaltar dentro de uma agência bancária no Centro

Por O Dia

Rio - O delegado da Polícia Federal, Marcelo Nogueira, de 47 anos, passou por um grande susto na tarde de sexta-feira. Ele sofreu uma tentativa de assalto dentro de uma agência bancária no Centro, reagiu e acabou matando Carlos Henrique Duque dos Santos, de 38 anos. Há 16 anos na PF, ele afirmou que agiu por instinto.

"Ele levantou a camisa e olhei. Parecia uma arma perfeita, no coldre. e gritou: 'não adianta, perdeu. Não tenta nada senão vai morrer'. Eu não pensei duas vezes: o empurrei com a mão esquerda, saquei a arma e dei um tiro no peito e me abriguei atrás da pilastra porque fiquei com medo de ter gente na retaguarda". Lotado na delegacia do Aeroporto Internacional do Rio, o delegado disse que ficou temeroso do bandido estar acompanhado.

Delegado da Polícia Federal Marcelo Nogueira (à direita) matou Carlos Henrique Duque dos Santos durante tentativa de assalto no CentroReprodução Vídeo

"Cheguei a dar outro tiro, mas que não atingiu. Eu estava muito preocupado de ter algum motoqueiro dando cobertura a ele. Mas depois vi que não tinha ninguém, acionei o 190 e depois pedi apoio a Polícia Federal".

Por volta das 17h de sexta-feira, Carlos Henrique Duque tentou assaltar com uma arma falsa o delegado Marcelo Nogueira dentro de uma agência bancária na Avenida Graça Aranha. O criminoso acabou sendo atingido por dois tiros e morrendo no local. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da capital, como homicídio em ação policial com legítima defesa.

Últimas de Rio De Janeiro