Transferência para o estado de hospitais federais do Rio está sendo negociada

Pezão discute com ministro da saúde detalhes relacionados ao repasse de recursos para manutenção das unidades

Por O Dia

Rio - A transferência para o estado dos seis hospitais federais do Rio está sendo negociada pelo governador Pezão e o ministro da Saúde, Arthur Chioro. Ambos concordam com a medida, mas ainda discutem detalhes relacionados ao repasse de recursos do ministério para a manutenção das unidades.

O orçamento anual dos seis hospitais — Andaraí, Bonsucesso, Cardoso Fontes, Ipanema, Lagoa e Servidores — chega a R$ 4,5 bilhões. O estado quer garantir o recebimento desta verba por muitos anos.

Problemas

Apesar do orçamento generoso, os hospitais federais enfrentam muitos problemas — 600 de seus leitos foram fechados nos últimos anos, obras intermináveis prejudicam o atendimento no Andaraí e em Bonsucesso.

Contrato de gestão

A administração dos hospitais caberia a organizações sociais (como no caso do Instituto do Cérebro) ou à Fundação Saúde, ligada ao estado. Haveria um contrato de gestão para determinar metas a serem cumpridas.

Integração

Pezão quer uma integração entre as redes federal,estadual e municipal; não está descartada a possibilidade de o estado ficar também com institutos como o de ortopedia (Into).Pela proposta, a prefeitura ficaria com o atendimento básico: em 2015, receberá do estado dois postos de atendimento e poderá assumir os hospitais Rocha Faria e Albert Schweitzer.

Reunião

No dia 7, Chioro, Pezão e Eduardo Paes terão reunião em Brasília.

Sem bondinho

Eduardo Paes tombou o Forte Duque de Caxias, no Morro do Leme. Agora, ficou mais difícil levar até lá uma outra linha do bondinho do Pão de Açúcar.

Últimas de Rio De Janeiro