Por felipe.martins

Rio - Uma família viveu momentos de pânico nas primeiras horas desta quinta-feira no bairro Conforto, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. Um homem invadiu a casa onde Valéria Ferreira, 56 anos, o marido e e a irmã dela estavam. Armado com uma faca, Jefferson de Oliveira, de 34 anos, ainda levou Valéria para dentro de um carro, um Meriva, e a manteve refém por mais de quatro horas. Ele acabou preso após intensa negociação travada por policiais militares do 28º BPM (Volta Redonda) e do Bope.

A invasão à casa da família aconteceu por volta de 2h. De acordo com a polícia, o suspeito bebia em um bar próximo à residência quando decidiu pular o muro da casa para praticar um assalto. Dentro da casa, ele pediu por dinheiro. Mesmo após receber R$ 208 do marido de Valéria, ele tomou a decisão de levá-la como refém.  

O marido e a irmã dela ligaram para a polícia informando o crime. Um cerco foi montado na região e o carro parado no bairro da Vila Santa Cecília. As negociações iniciaram por volta das 2h30, meia hora após o sequestro e se estenderam por mais de quatro horas. 

Durante as negociações, a vítima era a todo o momento ameaçada de morte. O homem passou a fazer uma série de exigências: água, colete à prova de balas, presença da família e da imprensa. De acordo com a polícia, quando a ex-companheira do sequestrador chegou, ele passou a dizer que  era 'corno' .

Pouco depois das 6h30, cinco agentes do Bope chegaram ao local, além de um negociador que veio da capital fluminense de helicóptero. O sequestrador ainda exigiu a presença de um advogado. Após conversar com o defensor, o homem finalmente se rendeu. Ele foi levado para a 93ª DP (Volta  Redonda). No depoimento, disse que estava inconformado com a separação e que a refém não tinha nada a ver com a história. No registro da ocorrência, foi verificado que ele estava em liberdade condicional após ser preso por roubo. Valéria recebeu atendimento em um hospital particular da cidade e seu estado de saúde é bom. 


Você pode gostar