'É devastador', desabafa irmão de estudante assassinado em Botafogo

Alex Schomaker, de 23 anos, será cremado no sábado pela manhã, no Caju. PM diz que reforçará segurança na região

Por O Dia

Morto durante tentativa de assalto em Botafogo, na noite de quinta-feira, o estudante Alex Schomaker Bastos será cremado no sábado pela manhãReprodução Facebook

Rio - Perto de concluir o mestrado em Biologia, Alex Schomaker Bastos, de 23 anos, teve na noite de quinta-feira seus sonhos interrompidos ao ser baleado quatro vezes numa tentativa de assalto em Botafogo. O jovem seguia para casa, no bairro do Flamengo, quando foi abordado por por dois homens em duas motos. Irmão da vítima, Jan Schomaker não escondeu a dor dos familiares com a tragédia.

"É devastador o que aconteceu com a nossa família. A Polícia Militar foi na casa da minha mãe uma hora depois do fato para avisar que o Alex foi baleado", lembra.

Jan negou que seu irmão tenha reagido ao assalto. De acordo com informações, ele teve uma reação após os marginais puxarem sua mochila. "O Alex estava no ponto de ônibus e uma pessoa de moto passou puxando a mochila. Ele foi pelo instinto, puxou a mochila e acabou sendo baleado", diz.

Alex Schomaker, que será cremado no sábado, às 11h, no Memorial do Carmo, no Caju, foi assassinado Rua General Severiano, em frente ao campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), enquanto aguardava o ônibus. O jovem se formaria ainda neste semestre.

Ferido na perna, no tórax e no abdômen, Alex foi socorrido inicialmente no Hospital Municipal Rocha Maia, a poucos metros do local. Posteriormente, a vítima foi transferida para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos e morreu durante a cirurgia. Os criminosos fugiram sem conseguir levar a mochila.

PM vai reforçar a segurança perto do campus

De acordo com a Polícia Civil, agentes da Divisão de Homicídios (DH) da Capital estão nesta sexta-feira realizando buscas para tentar localizar possíveis testemunhas e imagens de câmeras de segurança instaladas na região para análise. Já a Polícia Militar afirmou que o patrulhamento no local onde Alex foi assassinado é feito 24 horas por dia.

Porém, por conta dos recentes crimes registrados na região, o 2ºBPM(Botafogo) está planejando um reforço na área do campus e a alteração do ponto de baseamento das viaturas.

Últimas de Rio De Janeiro