Tarde de pânico com arrastões na Praia de Ipanema

Banhistas ficaram apavorados com grupos de jovens que tentavam roubar quem estava na areia causando correria

Por O Dia

Rio - A Praia do Arpoador teve novos arrastões na altura do Posto 8, na tarde deste domingo de sol. Com a praia lotada, banhistas ficaram em pânico com grupos de jovens que tentavam roubar quem estava na areia causando correria. No tumulto, vários objetos foram furtados. Foram encaminhados para a 14ª DP (Leblon) quatro adolescentes, que foram apreendidos, e três adultos, que ficaram presos. Todos por envolvimento em furtos de celular ou cordão

GALERIA: Pânico na orla de Ipanema

Praia do Arpoador teve novos arrastões na altura do Posto 8%2C na tarde deste domingo de solAlexandre Brum / Agência O Dia


Para fugir da confusão, muitas pessoas correram para a água ou para o calçadão. Guardas municipais e policiais tentavam prender os suspeitos, mas os confrontos assustavam ainda mais a população. Estima-se que pelo menos 20 suspeitos foram detidos, muitos menores. A polícia chegou a usar gás de pimenta em plena praia, durante as prisões. Policiais contaram que, além dos furtos, ocorreram muitas brigas entre banhistas.

Ao chegar no calçadão e ver a correria, a diarista Maria das Dores Mendes, 46 anos, desistiu de sequer chegar até a areia. Ela estava no seu primeiro dia de férias acompanhada da filha Camila, 7 anos, e do marido Antonio, 47. "A gente ficou com medo do tumulto. Nós viemos para nos divertir e vamos ter que ir embora", afirmou ela. 

Em pânico, as pessoas tentavam fugir em direção a pistaAlexandre Brum / Agência O Dia

Foram encaminhados para a 14ª DP (Leblon) quatro adolescentes, que foram apreendidos, e três adultos, que ficaram presos. Todos por envolvimento em furtos de celular ou cordão. A dona de casa Cristina Oliveira dos Santos, 43 anos, também se frustrou com o passeio. Ela saiu cedo da Piedade, na Zona Norte, para trazer os dois filhos na praia e, ao se deparar com a confusão, desistiu. Ficou olhando o mar do calçadão. “Vi umas 30 brigas. Muito roubo. Hoje foi o pior dia, da próxima vez vou para outra praia”, contou Cristina. A polícia disse que além dos furtos e arrastões, ocorreram muitas brigas entre banhistas.

Últimas de Rio De Janeiro