Por nicolas.satriano

Rio - Pelo terceiro dia consecutivo, o comércio no Complexo do Alemão não funcionou plenamente por ordens de comparsas do traficante Anderson do Nascimento da Silva, o Gordo, morto em operação da Polícia Civil em Niterói. As comunidades onde o comércio foi mais afetado são as da Grota e da Nova Brasília. Gordo era o segundo homem na hierarquia do tráfico no Alemão, braço direito do chefão do pó Luciano Martiniano da Silva, o Pezão

Nesta segunda-feira de manhã algumas lojas chegaram a abrir, mas pouco depois das 10h, adolescentes voltaram a percorrer o comércio para avisar que o luto continuava

Imagens de Gordo ostentando armamento de guerra foram encontradas por agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) em um pen drive que estava com o traficante. Nas fotos, ele aparece com fuzis AR-15 com lunetas para tiro de precisão. Segundo as investigações, as fotos foram feitas na região de mata do Complexo do Caramujo, em Niterói.

Você pode gostar