Motorista não usou celular durante acidente, diz BRT

Segundo consórcio, vídeo descarta denúncias. Polícia ainda aguarda imagens

Por O Dia

Rio - O Consórcio BRT negou que um dos motoristas envolvidos nos acidentes de terça-feira, no corredor Transoeste, tenha falado ao celular antes de colidir próximo à estação Ctex, em Guaratiba. Passageiros disseram ter visto o funcionário discutindo pelo telefone quando bateu na traseira de outro veículo do sistema. Porém, segundo a polícia, há relatos de uso do aparelho também pelo condutor do ônibus que bateu minutos antes perto da estação Pontal, no Recreio.

“Existem boatos de defeito no freio e de que o motorista estava mandando mensagens pelo celular. Já pedimos as imagens do circuito interno. O motorista e os passageiros atendidos nos hospitais serão ouvidos”, informou o delegado Marcos Cipriano, da 42ª DP (Recreio).

Bombeiros socorreram os passageiros nos locais dos acidentes%2C e alguns feridos foram levados ao hospital em ônibus do consórcio BRTReprodução

Segundo o consórcio, a câmera do ônibus que causou a batida no Recreio não captou imagens do motorista. Por isso, as denúncias sobre o uso do celular neste caso não foram confirmadas nem desmentidas. Já em relação à colisão de Guaratiba, o consórcio ratificou que o vídeo é elucidativo e que o motorista não falou ao celular antes do acidente.

A 42ª DP vai abrir um inquérito para investigar o primeiro acidente, porque, segundo o delegado, uma vítima ficou gravemente ferida. Já a 43ª DP (Guaratiba) investiga o segundo. A Polícia Civil não informou quando vai concluir os relatórios sobre as causas das colisões.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 150 pessoas ficaram feridas sem gravidade e foram liberadas. Apenas uma continuava internada até ontem, com quadro estável e fora de perigo, no Hospital Pedro II. A Defensoria Pública não chegou a um acordo com o consórcio ontem para indenização das vítimas. Outra reunião será realizada nesta quinta-feira.

Últimas de Rio De Janeiro

Motorista não usou celular durante acidente, diz BRT O Dia - Rio De Janeiro

Motorista não usou celular durante acidente, diz BRT

Segundo consórcio, vídeo descarta denúncias. Polícia ainda aguarda imagens

Por O Dia

Rio - O Consórcio BRT negou que um dos motoristas envolvidos nos acidentes de terça-feira, no corredor Transoeste, tenha falado ao celular antes de colidir próximo à estação Ctex, em Guaratiba. Passageiros disseram ter visto o funcionário discutindo pelo telefone quando bateu na traseira de outro veículo do sistema. Porém, segundo a polícia, há relatos de uso do aparelho também pelo condutor do ônibus que bateu minutos antes perto da estação Pontal, no Recreio.

“Existem boatos de defeito no freio e de que o motorista estava mandando mensagens pelo celular. Já pedimos as imagens do circuito interno. O motorista e os passageiros atendidos nos hospitais serão ouvidos”, informou o delegado Marcos Cipriano, da 42ª DP (Recreio).

Bombeiros socorreram os passageiros nos locais dos acidentes%2C e alguns feridos foram levados ao hospital em ônibus do consórcio BRTReprodução

Segundo o consórcio, a câmera do ônibus que causou a batida no Recreio não captou imagens do motorista. Por isso, as denúncias sobre o uso do celular neste caso não foram confirmadas nem desmentidas. Já em relação à colisão de Guaratiba, o consórcio ratificou que o vídeo é elucidativo e que o motorista não falou ao celular antes do acidente.

A 42ª DP vai abrir um inquérito para investigar o primeiro acidente, porque, segundo o delegado, uma vítima ficou gravemente ferida. Já a 43ª DP (Guaratiba) investiga o segundo. A Polícia Civil não informou quando vai concluir os relatórios sobre as causas das colisões.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 150 pessoas ficaram feridas sem gravidade e foram liberadas. Apenas uma continuava internada até ontem, com quadro estável e fora de perigo, no Hospital Pedro II. A Defensoria Pública não chegou a um acordo com o consórcio ontem para indenização das vítimas. Outra reunião será realizada nesta quinta-feira.

Últimas de Rio De Janeiro