Por paloma.savedra

Rio - O Procon Estadual abriu um processo administrativo contra o Consórcio Operacional BRT, nesta quarta-feira, devido aos dois acidentes que ocorreram ontem no corredor Transoeste, e que deixaram 120 feridos. A empresa já foi intimada a apresentar sua defesa em 15 dias. Caso não seja aceita, o órgão vai multá-la. 

Dois ônibus articulados do BRT Transoeste colidiram na Avenida das Américas%2C no Recreio dos BandeirantesSeguidor %40Arle_rj

Em um intervalo de 30 minutos e em locais distintos, dois ônibus do BRT colidiram na traseira de outros dois coletivos na manhã desta terça-feira. Os acidentes ocorreram próximo às estações do Pontal e CTEx. Os veículos seguiam em direção ao Terminal Alvorada. 

Relatório sobre acidente será enviado em dois dias, diz secretário

Mais de 100 passageiros ficam feridos em dois acidentes envolvendo ônibus BRT

De acordo com o Procon Estadual, os acidentes configuram uma inadequação da prestação dos serviços públicos. O órgão destaca que o Código de Defesa do Consumidor determina que órgãos públicos ou suas concessionárias sejam obrigados a fornecer serviços eficientes e seguros.

Caso a defesa do consórcio não seja aceita, o Procon vai multá-lo, e o valor será calculado a partir do relatório econômico com base na receita bruta da concessionária nos últimos três meses. 


Você pode gostar